BUSCAR
BUSCAR
Ataques na internet
Após ser chamada de “vigarista”, viúva de MC Kevin registra B.O.: “Vou processar”
Deolane Bezerra registrou um boletim de ocorrência após receber ataques nas redes sociais, como acusações de ser "vigarista" e "advogada de facção criminosa"
Notícias da TV
25/05/2021 | 12:10

Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin (1998-2021), registrou um boletim de ocorrência após receber ataques nas redes sociais, como acusações de ser “vigarista” e “advogada de facção criminosa”. Nesta segunda-feira 24, ela foi à delegacia para formalizar a denúncia e avisou: “Cada pessoa que identificar, vou processar”.

“Estão circulando nas redes sociais coisas muito erradas a meu respeito. Denegrindo a imagem da minha família, minha profissão, meus filhos, palavras pejorativas. Tem um grupo no Facebook que acaba com a vida das pessoas, das mulheres, elas [as administradoras da página] fazem isso comigo desde o início do namoro e agora, depois da morte, sem respeito nenhum”, disse Deolane em entrevista para o Balanço Geral, da Record.

Durante o desabafo para a reportagem, a viúva afirmou que “pessoas íntegras divulgaram imagens inverídicas” no Twitter e no Instagram. “Tudo isso é crime! Difamação, injúria, calúnia, crimes cibernéticos, violação de dados pessoais. Tudo isso será apurado! Cada pessoa que identificar manchando a minha reputação, vou processar”, complementou ela.

“[Disseram que] Meus filhos são de líderes de facções criminosas. Sou uma pessoa honesta, mãe de três filhos, minha família não merece passar por isso. Isso é pela minha família, pois estou engolindo tudo! Está descendo tudo seco, consigo engolir tudo. Mas, quando mexe com a minha família e o meu profissional, fere muito”, finalizou Deolane.

Procurada pelo Notícias da TV, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo explicou que o caso foi registrado na 30° Delegacia de Polícia Civil, no Tatuapé (São Paulo), e será investigado pelo delegado Murilo Roque.

“Segundo informações do boletim de ocorrência, a advogada disse que estão a difamando, caluniando e xingando em diversas redes sociais, sendo que as publicações tiveram mais de 200.000 compartilhamentos. A vítima afirma também que foi divulgada uma lista com seus dados pessoais. A advogada foi orientada quanto ao prazo de seis meses para realizar a representação criminal”, informou a Secretaria de Segurança Pública, em nota.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.