BUSCAR
BUSCAR
Desabafo
Após morte de influencer, Thaynara OG relata complicações em lipoaspiração
Thaynara relatou que decidiu fazer o procedimento por pressões estéticas e que escolheu um profissional que não conhecia por ele fazer uma famosa técnica que está na moda
Correio Braziliense
25/01/2021 | 18:00

Após a morte da digital influencer Liliane Amorim, neste domingo (24/1), por complicações em uma lipoaspiração, a influencer Thayara OG usou as redes sociais para contar sua própria experiência com a cirurgia plástica. Ela fez o procedimento em março de 2020 e teve que passar quase uma semana em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) depois de complicações.

“Eu me sentia muito mal, eram dias que não saia da cama nem para fazer xixi, não podia andar, não conseguia dormir de tanta dor. Eu me sentindo muito mal por essa situação que eu me coloquei e coloquei a minha família. Eu nunca mais quero passar por aquilo. Eu podia ter partido por uma besteira”, desabafou emocionada.

Thaynara relatou que decidiu fazer o procedimento por pressões estéticas e que escolheu um profissional que não conhecia por ele fazer uma famosa técnica que está na moda. “Eu sei que apesar de atender a diversos padrões de beleza também sinto uma pressão estética muito grande, tenho as minhas insatisfações com o corpo. Eu conhecia uma pessoa que tinha feito e pensei que para mim vai dar tudo ok também”, lembra.

Porém, após a cirurgia, ela conta que o cirurgião só foi examina-la no dia seguinte e que apesar dela está com a aparência ruim, ele disse que estava tudo bem.

“No dia seguintes ele apareceu e viu que estava saindo muito sangue no dreno. Ele falou que não ia me dar alta, mas que eu estava bem, porque eu estava corada Sendo que eu não estava bem. Eu estava tão branca que que eu tinha perdido o delineado da boca. A minha mãe inquieta foi falar com algum médico de plantão e ele disse que eu tinha que ir para a UIT”, relata.

A influencer teve que receber duas bolsas de sangue e fazer 50 drenagens. “Minha recuperação coincidiu com isolamento social. A minha primeira crise de ansiedade foi por causa disso, eu acordava chorando, eu só fui melhorar mentalmente em agosto”, lembra.

Por fim, a influencer disse que tinha um tempo que queria compartilhar a experiência, mas que tinha vergonha. Com a morte de Liliane, ela disse que sentiu ainda mais a necessidade. “Tornou ainda maior a necessidade de compartilhar isso, mas tinha um pouco de receio e vergonha. Cirurgia plástica é um assunto muito sério. Os ricos, de fato, são muito altos. Meus sentimento e solidariedade a família da Liliane. Eu peço até desculpas por ter demorado a vir aqui”, finalizou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.