BUSCAR
BUSCAR
Distanciamento
Álvaro acusa Rogério de cortar convênios com MDR e causar prejuízo de R$ 40 mi a Natal
Prefeito de Natal abre o jogo sobre distanciamento político de aliado e o acusa de prejudicar envio de recursos para capital potiguar
Redação
26/07/2023 | 08:08

O prefeito de Natal Álvaro Dias (Republicanos) falou pela primeira vez sobre o afastamento entre ele e o senador Rogério Marinho (PL), após a campanha do ano passado, quando os dois caminharam juntos. Segundo revelou o gestor, o distanciamento se deu pelo fato de Marinho ter pedido ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para cancelar convênios com a prefeitura de Natal, o que gerou um prejuízo da ordem de R$ 40 milhões à cidade.

“Em determinado momento ele [Rogério] cancelou alguns convênios antes de sair do ministério ou o sucessor dele, que foi indicado por ele, que o substituiu, cancelou alguns convênios na cidade de Natal. A cidade perdeu em torno de uns R$ 40 milhões de recursos que eram para ter sido utilizados na reforma da orla urbana e de outras obras que a gente tinha planejado”, revelou o prefeito, nesta segunda-feira 25, em entrevista à jornalista Thaisa Galvão, no Falei Podcast.

Após a declaração, Álvaro é ainda mais incisivo ao afirmar que Rogério Marinho, que comandou o MDR durante o governo Bolsonaro, pediu expressamente ao seu sucessor na pasta para cancelar os contratos com a cidade. Apesar do ocorrido, o prefeito garante que não existe rompimento entre ele e o senador, mas apenas um “afastamento natural”.

“Eu não nasci hoje, [os contratos] foram cancelados porque ele [Rogério] falou com o sucessor dele, que ficou lá e autorizou ou pediu para cancelar. Mas tudo bem. Eu não estou rompido com Rogério, eu apenas não tenho o mesmo relacionamento que eu tinha com ele e fiquei muito decepcionado com essa atitude que ele tomou de, depois de eleito, pedir ou conversar com o sucessor dele no ministério e mandar cancelar mais de R$ 40 milhões que viriam para Natal”, pontua.

O prefeito lamentou a posição de Marinho e afirmou que o encerramento dos contratos acabou prejudicando sua gestão à frente da Prefeitura do Natal.

O chefe do Executivo negou, no entanto, que o episódio guarde relação com a exoneração da filha de Rogério Marinho, Ana Beatriz Simonetti Marinho, do cargo de chefe de assessoria de gestão estratégica do turismo. A saída da servidora, ocorrida durante a semana, aconteceu, segundo ele, por questões de saúde e não por motivações políticas.

“Ela estava desempenhando bem as suas funções, mas a partir de determinado momento ela teve problemas pessoais, de saúde e outras questões e não pôde continuar no cargo, mas não teve nada a ver com questão política”, garante.

O AGORA RN solicitou à assessoria de Rogério Marinho uma posição acerca da acusação feita por Álvaro, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição.

“Tendência é que eu venha a ter um candidato próprio”, diz Álvaro sobre eleições 2024

Álvaro também comentou sobre a campanha para prefeito de Natal em 2024, quando ele não poderá mais disputar a reeleição. O prefeito afirmou que não descarta fazer uma composição com o PT nas eleições de 2024.

A pré-candidata do Partido dos Trabalhadores à Prefeitura do Natal é a deputada federal Natália Bonavides, que tem aparecido em segundo lugar em todas as pesquisas de intenção de voto, atrás apenas do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves.

“Em política, tudo é possível, mas a tendência é que eu venha a ter um candidato próprio à Prefeitura do Natal. Até para saber se valeu a pena nossa gestão; se valeu a pena conseguir realizar essas obras que eu sei que vamos realizar, antes de concluir nosso mandato; para ver se a população aprovou nossa forma de administrar, como aprovou na nossa reeleição”, declarou.

“Por esse motivo, eu acho mais difícil haver um entendimento entre mim e a governadora, mesmo entendendo que em política tudo é possível. Mas é difícil”, acrescentou Álvaro Dias.

O prefeito afirmou ainda que tem “bom relacionamento” com a governadora Fátima Bezerra (PT), apesar das divergências políticas e administrativas entre eles. Em 2022, por exemplo, o prefeito de Natal apoiou o candidato adversário de Fátima, o ex-governador Fábio Dantas (Solidariedade).

“Eu não tenho nenhum problema com a governadora. Eu não votei nela porque realmente meu caminho foi outro quando chegou a eleição para o governo. Apoiamos a candidatura de Fábio Dantas. Ela foi eleita. Não tenho nenhum problema com ela, nenhuma desavença, restrição. Tenho bom relacionamento. Espero continuar mantendo esse bom relacionamento”, destacou.

‘Apoiei Bolsonaro porque não tinha outro caminho’, afirma Álvaro

Sobre a campanha presidencial de 2022, Álvaro Dias afirmou que apoiou a reeleição do então presidente Jair Bolsonaro (PL) porque não queria ser classificado como “ingrato”, diante da parceria administrativa entre o antigo chefe do Executivo federal e a capital potiguar. Na visão do prefeito, o apoio ao então presidente era o único caminho que ele poderia seguir.

“Eu apoiei o presidente da República porque não tinha outro caminho para seguir. Se eu trilhasse outro caminho eu ia ser – com muita razão, com muita justiça – considerado um ingrato, um cara desleal, que não reconheceu o impulso, a ajuda que o governo federal deu a Natal”, justificou o prefeito.

Segundo ele, durante a pandemia da Covid-19 Bolsonaro liberou mais de R$ 20 milhões para Natal, montante que ajudou a prefeitura a efetivar as ações que foram implementadas durante a emergência sanitária.

“Nós abrimos um hospital de campanha quando o Governo do Estado, que deveria ter aberto, não abriu. Nós abrimos em tempo recorde, em 45 dias, e esse enfrentamento da pandemia que nós tivemos com o apoio do governo federal foi graças à abertura que nós tivemos junto ao presidente da República”, lembra.

Apesar da posição assumida em apoio a Bolsonaro, em 2022, Álvaro nega ser “bolsonarista” ou “de direita”, mas se autoinsere no espectro político de “centro”.

PSDB de Parnamirim se fortalece para as eleições municipais em outubro
Presidente da Câmara destaca unidade e estratégias para chapa de pré-candidatos
13/04/2024 às 17:13
‘Só por teimosia, Padilha vai ficar muito tempo’, diz Lula em reação a ataques de Arthur Lira
Presidente da República comparou trabalho do ministro das Relações Institucionais ao de um casamento
13/04/2024 às 08:00
Pesquisa Exatus “sinaliza mudança”, diz Nilda; Salatiel enfatiza “competitividade”
Ex-vereadora tem quase 30% na pesquisa e viu comunicador se aproximar após receber apoio do prefeito Rosano Taveira
13/04/2024 às 07:54
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.