BUSCAR
BUSCAR
RN

ALRN aprova novo Refis para governo renegociar cerca de R$ 1,7 bi em débitos

A matéria original foi aprovada à unanimidade e segue para sanção governamental
Redação
14/09/2023 | 16:15

O projeto que institui o Programa de Recuperação de Créditos Tributários do ICM, ICMS, IPVA, ITCD, o novo Refis RN, foi aprovado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte na sessão plenária desta quinta-feira 14. O projeto busca renegociar débitos e visa o reequilíbrio fiscal das finanças do RN. A matéria original foi aprovada à unanimidade e segue para sanção governamental.

Durante a tramitação do Refis, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o relator da matéria, deputado Francisco do PT, encartou duas emendas a pedido do Governo, que também foram aprovadas pelos parlamentares. Uma delas elastece o prazo original dos débitos contraídos, de dezembro de 2022 para maio de 2023, aprovada à unanimidade. A outra emenda contempla empresas que lidam diretamente com petróleo e gás natural, aprovada à maioria.

ALRN aprova novo Refis para governo renegociar cerca de R$ 1,7 bi em débitos
O projeto busca renegociar débitos e visa o reequilíbrio fiscal das finanças do RN - Foto: ALRN

“Quero agradecer o papel do presidente Ezequiel Ferreira na articulação e empenho e ao colegiado de líderes pela sensibilidade e correção, pois esse projeto contempla pessoas, empresas e municípios que estão em débito”, afirmou o deputado.

Durante a discussão da matéria do Refis, o presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), parabenizou os colegas parlamentares pela união.

“Em defesa do Rio Grande do Norte os deputados se uniram num momento de dificuldades e a Casa ontem, no Colegiado de Líderes, dispensou a tramitação visando auxiliar não apenas os contribuintes, mas o Estado, quando a arrecadação é tão necessária também para os municípios”, afirmou.

O governo estima recuperar cerca de R$ 1,7 bi junto aos contribuintes inadimplentes com diversos tipos de débitos, oferecendo condições vantajosas para colocar em dia as suas obrigações fiscais. A ideia é oferecer vantagens para o contribuinte regularizar os débitos referentes aos tributos estaduais e também passivos inscritos na Dívida Ativa do Estado.

Relator da matéria, em plenário, o deputado Kleber Rodrigues (PSDB) citou dados da Secretaria de Fazenda (Sefaz/RN), segundo os quais na última edição do programa, lançada em 2020, mais de 50 mil contribuintes negociaram dívidas, que somadas chegavam a R$ 865,1 milhões; sendo R$ 452,6 milhões só no âmbito da Fazenda Estadual.. “A meta com o novo refinanciamento é duplicar esses números”, destacou o parlamentar, que preside na Casa a Frente Parlamentar das Micro e Pequenas Empresas.

O programa Refis

O programa abrange todos os créditos, inclusive os que foram objeto de negociação, os saldos remanescentes de parcelamentos e de reparcelamentos anteriores. No que atine aos créditos de natureza não tributária, o programa oferece condições especiais de pagamento e parcelamento apenas para créditos já definitivamente inscritos na Dívida Ativa até 31 de agosto de 2023, oriundos de multas ambientais, inclusive aquelas aplicadas pelo Idema; multas licitatórias, inclusive aquelas aplicadas pelas autarquias e fundações, multas processuais; multas administrativas diversas, inclusive aquelas aplicadas pelas ias e fundações públicas, e pelo Programa de Proteção e Defesa do Consumidor..

O Refis não inclui débitos relativos a multas criminais, multas aplicadas pelo Tribunal de Contas, custas processuais e obrigações de ressarcimento ao erário. No caso de pagamento parcelado, às parcelas mensais e sucessivas a contar da data de adesão ao parcelamento, serão aplicados juros de 1% acumulados mensalmente em relação às parcelas vincendas, observados os valores mínimos de parcela de R$ 100 para os créditos tributários pertinentes ao IPVA; R$ 500 para créditos tributários pertinentes ao ICM e ICMS e R$ 500 para os créditos tributários pertinentes ao ITCD.

As condições de pagamento estabelecidas são as seguintes para créditos tributários de ICM, ICMS e IPVA: 99% de redução das multas e juros, para pagamento integral à vista; 90% de redução das multas e juros, para pagamento entre 2 e 10 parcelas; 75% de redução das multas e juros, para pagamento entre 11 e 20 parcelas e 60% de redução das multas e juros, para pagamento entre 21 e 60 parcelas.

Quanto ao ITCD, a proposta é de 50% de redução do valor do imposto e 99% de redução das multas e juros, para pagamento integral à vista e 90% de redução das multas e juros para pagamento entre 2 e 10 parcelas. As condições para os contribuintes quitarem as dívidas de créditos não tributários são de 75% de redução das multas e juros, para pagamento integral à vista e de 60% de redução das multas e juros, para pagamento integral em até 60 parcelas.

Deputada Silvia Waiãpi, acusada fazer harmonização facial com dinheiro público, vai recorrer ao TSE
Mandato da parlamentar foi cassado pelo TRE-AP; caso foi denunciado por assessora
20/06/2024 às 17:28
Câmara Municipal de Natal entrega Comenda Motorista Exemplar a 27 profissionais
Este ano, 27 profissionais receberam a Comenda, sendo 10 motoristas de transporte escolar, 12 de alternativos e cinco de aplicativos
20/06/2024 às 14:39
Professora Nilda e Kátia Pires têm muita vontade de inovar e dar certo em Parnamirim, defende Agripino
Presidente do União Brasil no RN destaca compromisso das pré-candidatas com as demandas locais e autonomia na decisão do partido
20/06/2024 às 07:56
Flávio Azevedo toma posse como senador por quatro meses após licença de Rogério
Empresário e ex-presidente da Fiern substitui Rogério Marinho no Senado, prometendo empenho durante licença do titular
20/06/2024 às 07:42
Conselho de Ética da Câmara arquiva ação contra Fernanda Melchionna
PL acusou a parlamentar de ter ofendido filhos de Bolsonaro
19/06/2024 às 19:12
Moraes manda remover reportagens sobre acusação de agressão feita por ex-mulher de Arthur Lira
Medida, que inclui vídeo da Folha, atende a pedido feito pela defesa do deputado, que tem conseguido derrubar perfis e páginas por meio de decisões do ministro
19/06/2024 às 17:41
Câmara Municipal de Natal festeja 55 anos da Associação do Ministério Público
Associação congrega quase 300 membros, entre promotores e procuradores de justiça do RN
19/06/2024 às 10:04
2024 é “preâmbulo” de 2026, diz Rogério em último discurso antes de licença no Senado
Senador afirma que, antes de decisão sobre o voto, eleitores precisam ter “nitidez” sobre o que os partidos defendem
19/06/2024 às 08:06
Lira diz que nada no projeto do aborto “vai retroagir nos direitos já garantidos”
Presidente da Câmara dos Deputados afirmou que texto será debatido por comissão representativa no segundo semestre
18/06/2024 às 21:11
PF conclui que Nikolas cometeu injúria contra Lula, mas não indicia
Ainda que não tenha decidido pelo indiciamento, a PF frisou que a conduta de Nikolas Ferreira não está protegida pela imunidade
18/06/2024 às 18:36
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.