BUSCAR
BUSCAR
Alex Viana: Sucessão para a OAB já se desenha no RN
Confira a Coluna de Alex Viana deste sábado e domingo
Alex Viana
26/06/2021 | 09:35

A eleição da OAB/RN está chegando e o Agora RN resolveu acompanhar a situação de perto. Provavelmente essa será uma das eleições mais complicadas da história do RN. O clima é de divisão, mas o presidente da Ordem, Aldo Medeiros, está saindo na frente em pesquisa realizada recentemente.

É público que a atual gestão está rachada entre o presidente da instituição e sua vice, Rossana Fonseca, que está formando um grupo que, ao que tudo indica, conta hoje com dois ex-presidentes, dentre os quais, Paulo Teixeira e Sérgio Freire que devem acompanhar Rossana, além de Ana Beatriz Presgrave, que é conselheira federal.

Paulo Coutinho, também ex-presidente, não engoliu a derrota do último pleito, e cogita-se uma aliança com Marisa Almeida. Também existem grupos alternativos independentes e influenciadores na advocacia natalense, que ainda não se posicionaram oficialmente.
Marcelo Barros é aliciado por todos que já participaram de um pleito para compor uma das chapas, tendo em vista o ótimo desempenho na lista sêxtupla para o “Quinto Constitucional” para o TRT.

Em Mossoró, o segundo município com mais advogados, a situação também está rachada e a atual presidente Bárbara Paloma deve apoiar Rossana Fonseca. Ainda em Mossoró, tudo indica que Bárbara Paloma não deverá ter o apoio dos conselheiros federais Canindé Maia e Olavo Hamilton, que foram muito influentes no último pleito.

Rossana, que protagoniza uma segunda via, tenta, ainda, obter apoio de Magna Letícia que já esteve perto de vencer a eleição em chapa composta com o atual presidente Aldo Medeiros e foram derrotados por Paulo Coutinho. Magna, ao que parece, ainda não tem grupo formado e pode acompanhar Rossana Fonseca, já que a bandeira feminina está forte no RN, em que as mulheres advogadas compõem em torno de 50% do conselho estadual, também dividido.

Outros advogados, com ativo político de barganha devem compor alguma das chapas, especialmente a de Aldo Medeiros e Rossana Fonseca. São os casos de Augusto Maranhão, que também esteve na lista tríplice concorrendo com Marisa Almeida, Fernando Pinto que foi candidato a prefeito de Natal, e Artêmio Azevedo, que provavelmente estarão dentro de um dos quadros da situação atual.

Erick Pereira, que esteve ao lado do ex-presidente Paulo Coutinho no pleito anterior, quando da situação que vinha sendo sucedida por mais de 20 anos, perdeu de forma avassaladora tendo sido vitoriosa em apenas duas urnas em Natal também corre por fora, e tenta se encaixar em algum lugar, onde se cogita apoio para Marisa Almeida ou Rossana Fonseca.

O quadro está complicado e o Agora RN vai acompanhar de perto os movimentos políticos para eleição da Ordem dos Advogados no Rio Grande do Norte.

Expor menores
Foi no Rio Grande do Norte, ao lado dos ministros Fábio Faria e Rogério Marinho, que o presidente Jair Bolsonaro cometeu, até aqui, os atos mais absurdos no tocante à exposição de pessoas à covid. Em duas oportunidades, o presidente atuou diretamente para expor crianças ao contágio do vírus.

Pedido presidencial
No primeiro deles, Bolsonaro gesticulou para uma menina que lia uma poesia em homenagem a ele. O vídeo mostra Bolsonaro pedindo para a garota abaixar a máscara. E a menor de idade, atendeu.

Mão criminosa
No segundo vídeo, o próprio Bolsonaro toma uma criança no colo para uma foto, e, num lance de mão, ele próprio abaixa a máscara da criança de seu rosto, a expondo de maneira cabal.

Exposição
Coube ao jornalista Reinaldo Azevedo a crítica mais contundente sobre esses dois episódios.
Ironicamente, Reinaldo parabenizou os ministros Fábio e Rogério por estarem “expondo as crianças do seu estado a doenças e sorrindo” ao lado do presidente.

Estatuto
Segundo Azevedo, “a degradação” de Bolsonaro “parece não ter limites”. “O presidente não apenas deseduca, mas agride o Estatuto da Criança, que dá direito à vida e à saúde”.

Assédio moral
Na visão do analista, trata-se de “assédio moral contra a criança, expor a criança ao perigo efetivo, expor os familiares dessa criança, contrariando as regras vigentes do Estado”.

Ato asqueroso
Reinaldo conclui classificando de “asqueroso, vil, nojento, criminoso, banditismo moral e ético” o ato de Bolsonaro. “A criança está com a máscara. O pai da criança, ainda que bolsonarista, e ainda que no vuco-vuco, tinha feito a coisa certa”, observa.

Peça agressiva
Azevedo não deixou de alfinetar os ministros potiguares. Em relação a Fábio, disse que “que hoje se tornou a peça mais agressiva do aparato de propaganda de Bolsonaro”.

Desmoralização
Politicamente, desmoralizou Fábio, ao lembrar que, em 2014, o genro de Silvio Santos estava no palanque de Dilma Rousse£. “Não se sabe
se por negacionismo ou por negócio mesmo”.

Bolsolão
Quanto a Rogério, Reinaldo também o criticou, afirmando que “migrou do PSDB para isso”, e que hoje é “íntimo do chamado Bolsolão”, numa referência a supostas irregularidades envolvendo a destinação de emendas para a aquisição de tratores pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.