BUSCAR
BUSCAR
Laudo final
Acidente que matou Boechat ocorreu por falha de manutenção, diz FAB
O jornalista morreu em fevereiro de 2019 em uma queda de helicóptero em São Paulo
Redação
29/10/2020 | 21:53

A queda do helicóptero que matou o jornalista Ricardo Boechat, em fevereiro de 2019, foi provocada por uma série de falhas de manutenção. A conclusão é de um relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) da Força Área Brasileira (FAB), divulgado nesta quinta-feira 29.

O acidente ocorreu em 11 de fevereiro de 2019 na Rodovia Anhanguera, no Rodoanel, em São Paulo. Além de Boechat, também morreu o piloto Ronaldo Quattrucci, de 56 anos.

Segundo o Cenipa, a queda do helicóptero foi provocada por falta de manutenção da aeronave, por atitudes do piloto de “inobservância de procedimentos importantes para a decisão de realizar um voo com segurança”; da cultura organizacional da empresa, “uma vez que foi possível observar um conjunto de práticas adotadas que gerava riscos inaceitáveis para a execução da atividade”; a indisciplina de voo, já que foi extrapolado “os limites da autorização operacional do operador e para o qual não era qualificado”; o Julgamento de pilotagem do comandante; e o processo decisório na hora da tragédia.

Além disso, o relatório, de 65 páginas, aponta que o compressor da aeronave foi trocado pela última vez em 1988 e que as peças estavam vencidas. O laudo ainda diz que o tubo de distribuição de óleo estava entupido e que a troca de óleo, que deveria ser feita todos os anos, chegou a ficar três anos sem ser feita. 

O acidente

O jornalista Ricardo Boechat morreu, aos 66 anos, na queda do helicóptero no Rodoanel, em São Paulo. Ele voltava de Campinas, onde tinha dado uma palestra em um seminário.

A aeronave se chocou com um caminhão, no momento em que tentou fazer um pouso de emergência.

Filho de diplomata, Boechat nasceu em Buenos Aires, em 13 de julho de 1952, e deixou a mulher, Veruska Boechat, e seis filhos. Um dos mais renomados jornalistas do país, passou pelas redações dos jornais O GloboO DiaO Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil. Ele era âncora de telejornal e comentarista de rádio no Grupo Bandeirantes.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.