BUSCAR
BUSCAR
Oscar 2018
‘A Forma da Água’ fica com melhor filme e melhor diretor; confira os vencedores
Gary Oldman e Frances McDormand, também favoritos, venceram como melhor ator e atriz por O Destino de uma Nação e Três Anúncios Para Um Crime.
Estadão
05/03/2018 | 07:53

Ao contrário do tapete vermelho do Globo de Ouro, marcado pelo preto dos protestos dos movimentos #MeToo e Time’s Up, o da 90.ª festa do Oscar pautou-se pelo colorido. Sempre irreverente, o apresentador Jimmy Kimmel abriu o show dizendo por que o Oscar – a estatueta – é o homem mais respeitado de Hollywood. Dá para ver onde estão suas mãos – e ele não tem pênis! O humor em tempos de assédio na indústria.

Essa abertura, digamos, provocadora não teve muita continuidade. Como a Academia queria, os discursos políticos não deram o tom desse Oscar. Em comparação com o Globo de Ouro, foi bem morno, pelo menos até que Salma Hayek, integrando um grupo de mulheres, destacou a importância do que está ocorrendo na indústria.

Num clipe, Geena Davis lembrou Thelma e Louise. “Todo mundo pensava que o filme ia abrir um novo espaço para as mulheres em 1991. Isso está ocorrendo hoje.” E veio a celebração da cultura latina no palco do Dolby Theatre, com as vitórias do Chile, de Guillermo del Toro e de Viva – A Vida é Uma Festa.

Prosseguiu com o Oscar de roteiro original para Jordan Peele, por Corra!, o primeiro negro a concorrer em filme, direção e script. Outro Oscar, de roteiro adaptado, para Me Chame Pelo Seu Nome, e James Ivory ressaltou a importância da diversidade sexual. Lembrou até seu companheiro, o falecido produtor Ismail Merchant. Talvez tenham sido esses momentos que fizeram a diferença nesse Oscar.

Os prêmios de coadjuvantes para Sam Rockwell (Três Anúncios para um Crime) e Allison Janney (Eu, Tonya) eram mais que esperados. Rockwell retratou-se nos bastidores. “Não podia ter me esquecido de agradecer a Philip Seymour Hoffman (que morreu em 2014). Ele foi inspirador para mim e todos da minha idade. Sua forma de interpretar e de dirigir mostravam que era um homem que acreditava e amava o cinema.”

Gary Oldman e Frances McDormand, também favoritos, venceram como melhor ator e atriz por O Destino de uma Nação e Três Anúncios Para Um Crime. Guillermo del Toro, outra barbada, foi melhor diretor por A Forma da Água. Warren Beatty e Faye Dunaway voltaram ao palco para apresentar melhor filme. Surpresa – foi A Forma da Água, que ganhou também melhor trilha e direção de arte. Kimmel saudou Gal Gadot, a Wonder Woman, e muita gente considera que o sucesso do filme, e da personagem, foi decisivo para a resistência das mulheres no ano passado.

Gal marcou presença mais pela beleza que pela veemência. Atribuiu o Oscar de maquiagem – para O Destino de uma Nação . Uma lenda – Eva Marie Saint, atriz de Elia Kazan e Alfred Hitchcock – apresentou o Oscar de figurino, que só poderia ir para Trama Fantasma. E Kimmel continuou disparando sua metralhadora giratória de humor.

A cada meia hora, Pantera Negra soma um milhão à sua renda – o que o qualifica para não concorrer a nada em 2019. Duas mulheres maravilhosas, Laura Dern e Greta Gerwig, atribuíram o Oscar de documentário, que não foi para Agnès Varda, Visages Villages, mas para Icarus, da Netflix, sobre um ciclista amador envolvido num escândalo de doping.

Uma hora de cerimônia – começou pontualmente às 22h do Brasil – e a Academia se auto-homenageia. Arte, indústria, reconhecimento. Um clipe faz a síntese desses 90 gloriosos anos para falar de esperança. Já que o tema é sonho, o Oscar de efeitos visuais cai bem para o novo Blade Runner. Dunkirk vence os prêmios técnicos – melhor edição e mixagem de som, melhor montagem.

A porto-riquenha Rita Moreno lembra Frank Capra, que dizia que existem três linguagens universais – música, matemática e cinema. E o Oscar de melhor filme estrangeiro vai para… Uma Mulher Fantástica. “Estou em Júpiter”, disse o diretor Sebastián Lelio, na sala de imprensa. “Muito feliz pelo que o filme representa. Está conseguindo contribuir para uma conversa necessária e urgente.”

O Chile entra no panteão do Oscar, e com um filme centrado numa personagem transgressora pelo simples fato de existir – a transexual interpretada por Daniela Vega, que apresentaria depois a canção de Me Chame Pelo Seu Nome. “Não existem pessoas ilegítimas”, brada Lelio. Parte do elenco do maior sucesso do ano – Star Wars O Último Jedi – vem entregar o prêmio de curta de animação.

Mark Hamill lembra o imbróglio do ano passado – “Não vamos trocar o envelope de La La Land?”. O prêmio de longa de animação para Viva – A Vida É Uma Festa produz um simpático discurso em defesa dos imigrantes. Que viva México! Até Gael García Bernal cantou – o tema de Viva, claro.

Lista de vencedores do Oscar 2018 (em negrito):

Melhor Filme

  • Me Chame Pelo Seu Nome
  • O Destino de uma Nação
  • Dunkirk
  • Corra!
  • Lady Bird – É Hora de Voar
  • Trama Fantasma
  • The Post – A Guerra Secreta
  • A Forma da Água
  • Três Anúncios para um Crime

Melhor Ator

  • Timothée Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome)
  • Daniel Day Lewis (Trama Fantasma)
  • Daniel Kaluuya (Corra!)
  • Gary Oldman (O Destino de uma Nação)
  • Denzel Washington (Roman J. Israel, Esq.)

Melhor atriz

  • Sally Hawkins (A Forma da Água)
  • Frances McDormand (Três Anúncios para um Crime)
  • Margot Robbie (Eu, Tonya)
  • Saoirse Ronan (Lady Bird)
  • Meryl Streep (The Post – A Guerra Secreta)

Ator coadjuvante

  • Willem Dafoe (Projeto Flórida)
  • Woody Harrelson (Três Anúncios para um Crime)
  • Richard Jenkins (A Forma da Água)
  • Christopher Plummer (Todo o Dinheiro do Mundo)
  • Sam Rockwell (Três Anúncios para um Crime)

Atriz coadjuvante

  • Mary J. Blige (Mudbound)
  • Allison Janey (Eu, Tonya)
  • Lesley Manville (Trama Fantasma)
  • Laurie Metcalf (Lady Bird)
  • Octavia Spencer (A Forma da Água)

Melhor roteiro adaptado

  • James Ivory (Me Chame Pelo Seu Nome)
  • Scott Neustadter e Michael H. Weber (Artista do Desastre)
  • Scott Frank, James Mangold e Michael Green (Logan)
  • Aaron Sorkin (A Grande Jogada)
  • Virgil Williams e Dee Rees (Mudbound)

Melhor roteiro original

  • Emily V. Gordon e Kumail Nanjiani (Doentes de Amor)
  • Jordan Peele (Corra!)
  • Greta Gerwig (Lady Bird)
  • Guillermo del Toro e Vanessa Taylor (A Forma da Água)
  • Martin McDonagh (Três Anúncios para um Crime)

Diretor

  • Dunkirk (Christopher Nolan)
  • Corra! (Jordan Peele)
  • Lady Bird (Greta Gerwig)
  • Trama Fantasma (Paul Thomas Anderson)
  • A Forma da Água (Guillermo del Toro)

Maquiagem e Cabelo

  • O Destino de uma Nação
  • Victoria e Abdul
  • Extraordinário

Figurino

  • A Bela e a Fera
  • O Destino de uma Nação
  • Trama Fantasma
  • A Forma da Água
  • Vitória e Abdul

Documentário

  • Os Últimos Homens em Aleppo
  • Strong Island
  • Abacus: Small Enough to Jail
  • Faces Places
  • Icarus

Edição de Som

  • Baby Driver
  • Blade Runner 2049
  • Dunkirk
  • A Forma da Água
  • Star Wars: Os Últimos Jedi

Mixagem de Som

  • Baby Driver
  • Star Wars: Os Últimos Jedi
  • Dunkirk
  • A Forma da Água
  • Blade Runner 2049

Direção de arte

  • A Forma da Água
  • Dunkirk
  • A Bela e a Fera
  • Blade Runner 2049
  • Destino de uma Nação

Melhor filme estrangeiro

  • O Insulto
  • Uma Mulher Fantástica
  • Loveless
  • Corpo e Alma
  • The Square — A Arte da Discórdia

Animação (Curta Metragem)

  • Lou
  • Negative Space
  • Revolting Rhymes
  • Dear Basketball
  • Garden Party

Animação

  • O Poderoso Chefinho
  • Viva: A Vida é uma Festa
  • O Touro Ferdinando
  • Com Amor, Van Gogh
  • The Breadwinner

Efeitos Visuais

  • Blade Runner 2049
  • Guardiões da Galáxia Vol. 2
  • Kong: A Ilha da Caveira
  • Planeta dos Macacos: A Guerra
  • Star Wars: Os Últimos Jedi

Montagem

  • Baby Driver
  • Dunkirk
  • Eu, Tonya
  • A Forma da Água
  • Três Anúncios para um Crime

Documentário (Curta-metragem)

  • Edith + Eddie
  • Heaven is a Traffic Jam on the 405
  • Heroin(e)
  • Knife Skills
  • Traffic Stop

Curta-metragem

  • The Eleven O’Clock
  • My Nephew Emmet
  • The Silent Child
  • Watu Wote / All of Us
  • DeKalb Elementary

Melhor fotografia

  • Roger A. Deakins (Blade Runner 2049)
  • Dan Laustsen (A Forma da Água)
  • Rachel Morrison (Mudbound)
  • Hoyte van Hoytema (Dunkirk)
  • Bruno Delbonnel (O Destino de uma Nação)

Trilha Sonora

  • Hans Zimmer (Dunkirk)
  • Alexandre Desplat (A Forma da Água)
  • John Williams (Star Wars: Os Últimos Jedi)
  • Jonny Greenwood (Trama Fantasma)
  • Carter Burwell (Três Anúncios para um Crime)

Melhor canção original

  • Mystery of Love, Sufjan Stevens (Me Chame Pelo Seu Nome)
  • Remember Me, Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez (Viva: A Vida é uma Festa)
  • Stand Up For Something, Diane Warren e Lonnie R. Lynn (Marshall)
  • This is Me, Benj Pasek e Justin Paul (O Rei do Show)
  • Mighty River, Mary J. Blige, Raphael Saadiq e Taura Stinson (Mudbound)

 

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.