BUSCAR
BUSCAR
Política

2024 é “preâmbulo” de 2026, diz Rogério em último discurso antes de licença no Senado

Senador afirma que, antes de decisão sobre o voto, eleitores precisam ter “nitidez” sobre o que os partidos defendem
Redação
19/06/2024 | 08:06

O senador Rogério Marinho (PL-RN), líder da Oposição no Senado, subiu à tribuna da Casa nesta terça-feira 18 para comunicar que vai se afastar do mandato para se dedicar à campanha eleitoral. Pelos próximos quatro meses, quem ficará em seu lugar é o primeiro suplente, Flávio Azevedo (PL), empresário dono do jornal Tribuna do Norte.

Em breve discurso, Rogério Marinho enfatizou que as eleições de 2024 são importantes porque representam um “preâmbulo” de 2026. Ele afirma que vai se dedicar ao pleito de outubro próximo porque recebeu uma “missão partidária” de fortalecer o PL no Rio Grande do Norte. Ele é o presidente estadual da sigla.

Plenário do Senado
Senador Rogério Marinho (PL-RN) - Foto: Reprodução

“Nós pretendemos, ao longo dos próximos meses, nos dedicar a essas eleições porque elas são, na verdade, um preâmbulo para as eleições nacionais de 2026, tão importantes para o nosso país. Nós precisamos, e temos a responsabilidade, de passar para os eleitores brasileiros a questão da nitidez ideológica e programática necessária que os partidos precisam ter para serem identificados pelos seus eleitores”, afirmou Rogério.

Trabalhando para ser candidato a governador do RN em 2026, Rogério Marinho destacou que, em sua avaliação, “a grande maioria” dos brasileiros é identificado com as pautas defendidas pelo PL.

“Eu tenho afirmado que a grande maioria da população tem um perfil conservador, na forma como encara a vida, a sociedade, com valores que são absolutamente característicos da nação brasileira. De respeito à família, à vida desde a conceção, ao direito de propriedade, ao livre arbítrio e à liberdade”, ressalta.

Por isso, segundo o senador, “é importante que esta população tenha a nitidez necessária para identificar quem são os partidos e os candidatos que se identificam com essas bandeiras”. “Para que não sofram, como vem sofrendo periodicamente, o que nós denominamos de estelionato eleitoral”, acrescentou.

Em Natal, o PL não tem candidatura própria, mas já declarou apoio a Paulinho Freire (União Brasil). Na vizinha Parnamirim, o partido terá a candidatura de Salatiel de Souza (PL). Já em Mossoró, 2ª maior cidade do Estado, a legenda lançou a pré-candidatura de Genivan Vale.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Investigados mentiram para proteger Bolsonaro em caso das joias, diz PF
Depoimentos trouxeram informações erradas sobre a localização, movimentação e destino dos itens desviados do acervo público
12/07/2024 às 18:26
STF realiza audiência de custódia de presos no caso Abin
Segundo a PF, agência foi usada para favorecer filhos de Bolsonaro
12/07/2024 às 15:22
George Soares toma posse como Conselheiro do TCE na próxima quarta-feira
Vaga pertence ao quadro de indicados pela Assembleia Legislativa e estava aberta desde a aposentadoria do Conselheiro Tarcísio Costa
12/07/2024 às 15:13
Salatiel de Souza e Homero Grec oficializam pré-candidaturas em Parnamirim
Evento da pré-chapa ocorrerá no Boungaville Recepções nesta segunda-feira 12
12/07/2024 às 11:55
Paulinho Freire tem condição de vitória e fará grande governo, afirma ACM Neto
Vice-presidente do União Brasil visitou RN ontem para lançamento de guia para ajudar na elaboração de planos de governo
12/07/2024 às 07:59
Câmara aprova PEC da Anistia, que reduz cota para negros nas eleições
Projeto tramitou por mais de um ano com pouquíssimo debate público e só teve oposição do PSOL e do Novo; texto segue agora para o Senado
11/07/2024 às 21:59
‘Intenção de rompimento democrático’, diz Randolfe sobre monitoramento ilegal da Abin
O líder do governo no Congresso Nacional, senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), consta na lista de autoridades que foram monitoradas ilegalmente pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin)
11/07/2024 às 20:02
Câmara aprova destinação de 5% de emendas parlamentares a catástrofes
Nos dois turnos, proposta teve votos de apoiadores do governo e da oposição, além de encaminhamento favorável de todas as bancadas partidárias
11/07/2024 às 15:19
“Não vi como bronca”, diz Márcio Macêdo sobre cobrança de Lula
Presidente pediu ao ministro mais participação em reuniões
11/07/2024 às 11:51
Aprovação de Lula sobe quatro pontos e vai a 54%, no maior nível do ano, diz pesquisa
Em maio, no último levantamento, o índice de aprovação era 50%
11/07/2024 às 08:20