BUSCAR
BUSCAR
Legislativo
Vereadora cobra de líder do Governo demonstrativos do Natalprev
Denunciante de possível “rombo” na Previdência, Natália Bonavides apresentou requerimentos na Câmara solicitando explicações ao Natalprev
Tiago Rebolo
17/03/2017 | 05:00

Autora da denúncia na Câmara Municipal de Natal de que a gestão do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) teria provocado um déficit na Previdência de cerca de R$ 80 milhões, a vereadora Natália Bonavides (PT) afirmou nesta quarta-feira 15 que continua aguardando os esclarecimentos da Prefeitura e da gestão do Natalprev (Instituto de Previdência Social).

 Em resposta às declarações recentes da petista, o líder do Governo, Ney Lopes Júnior (PSD), classificou as denúncias como “absolutamente vazias, inócuas e baseadas em suposições”. Em conversa com o Agora Jornal, Natália refutou a crítica. “O líder do Governo, que tem facilmente acesso aos relatórios do Natalprev, poderia apresentar os dados em vez de dar essa resposta”, declarou.

 Conforme o Agora Jornal publicou durante a semana, Natália apresentou no Legislativo três requerimentos que pedem à gerência da instituição explicações sobre um possível “rombo” provocado durante o ano de 2016 e os dois primeiros meses de 2017. Segundo o que ela pôde apurar, há “fortes indícios” de que a administração municipal recolheu a contribuição previdenciária dos servidores, mas não repassou a verba para o Natalprev.

 A constatação surgiu, segundo Natália, a partir da análise dos Relatórios de Execução Orçamentária e dos Relatórios de Investimentos dos Recursos Previdenciários anuais. “Verifica-se uma evolução de rendimentos inteiramente incompatível com o crescimento do valor das contribuições previdenciárias no último período e com a convocação de centenas de concursados em 2016”, afirma a vereadora.

 Para obter esclarecimentos sobre o assunto, a petista requereu os depoimentos da presidente interina do órgão, Adamires França, e do gestor que a antecedeu, Homero Grec. A substituição na presidência da instituição aconteceu no início da semana. Além disso, Natália quer um relatório minucioso com todas as entradas e retiradas de recursos do órgão nos últimos três anos.

 A administração municipal nega qualquer irregularidade e refuta as colocações da opositora. “A vereadora não teve dados oficiais e não tem confirmação dos dados. O prefeito Carlos Eduardo não iria cometer uma irregularidade dessas”, defende o líder do Governo.

 CEI DA PREVIDÊNCIA

Para facilitar o acesso aos dados e apurar melhor a real situação da previdência municipal, Natália vai solicitar a instalação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) na Câmara Municipal. A medida, no entanto, precisa da aprovação de pelo menos um terço dos vereadores, ou seja, 10 assinaturas, para seguir adiante. O único vereador que manifestou solidariedade às investigações até o momento foi Sandro Pimentel (PSOL).

 Para Ney, as denúncias da vereadora não têm embasamento legal suficiente para que seja instalada uma CEI. “Para que se abra uma Comissão Especial de Inquérito, é preciso que haja fatos contundentes. Essas denúncias feitas pela vereadora não tem o menor fundamento, são baseadas apenas em estudos que ela própria fez”, argumenta.

 Procurados pela nossa reportagem, a presidente interina do Natalprev, Adamires França, e o ex-presidente Homero Grec não retornaram aos nossos contatos.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.