BUSCAR
BUSCAR
Debate
Servidores de carreiras típicas do RN promovem fórum sobre reforma da Previdência
Encontro acontece nesta quarta (19) e deve propor novas garantias ao servidor estadual
Redação
18/02/2020 | 19:28

O debate sobre a proposta de reforma da Previdência dos servidores do Rio Grande do Norte segue em discussão em diversos cenários e nesta quarta-feira (19), a partir das 9h30, acontece o Fórum de Carreiras Típicas do estado, com representantes de diversas entidades do serviço público, para continuar as análises técnicas.

O diálogo será realizado na Assembleia Legislativa, com a presença do Sindicato dos Auditores Fiscais do estado (Sindifern), Sindicato dos Policias Civis (Sinpol-RN), Associação dos Delegados de Polícia Civil (Adepol-RN), Associação dos Magistrados (Amarn), Associação dos Procuradores (Aspern), Sindicato dos Servidores do Ministério Público (Sindsemp-RN), Associação dos Defensores Públicos (Adpern), além da presença de Conselheiros, auditores e técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN).

De acordo com Fernando Freitas, auditor fiscal do governo do Estado e integrante do Fórum de Servidores Estaduais do estado, a ideia é levantar novas análises para que o debate seja benéfico ao servidor estadual.

“O papel da ALRN é abrir o diálogo com a sociedade. Vamos legitimar esse assunto em todas as esferas. Por isso, o Fórum das Carreiras Típicas vai se reunir com o deputado estadual Ezequiel Ferreira para que seja respeitado o debate e o trâmite para a nova reforma administrativa”, disse.

Durante uma sabatina sobre a reforma da Previdência Estadual ocorrida nesta terça-feira, em um hotel da Via Costeira, em Natal, Fernando reforçou que o Governo precisa de mais recursos para gerir a aposentadoria, tendo como possibilidade a abertura de novas vagas para servidores públicos, o que garantirá mais recursos ao Instituto de Previdência Dos Servidores Estaduais.

“Nós queremos chamar o Ministério Público para entrar nesse debate. Uma ds propostas é para diminuir as despesas com a folha do Estado, aumentando as receitas do Ipern. Para isso, é preciso que seja feito um Termo de Ajustamento de Gestão. Hoje, o governo estadual possui 12 mil colaboradores terceirizados. A proposta é que uma parte desse público seja substituídas por servidores concursados, aumentando as receitas próprias do Ipern, já que o atual cenário garante apenas os recursos ao INSS”, explicou o auditor fiscal.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.