BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2018
“Se tiver que ser candidato, gostaria de ser ao Senado”, afirma Geraldo Melo
Ex-governador está de volta ao partido tucano que integrou até 2009. Ideia do partido é que ele concorra a uma vaga na disputa majoritária neste ano no RN
Ciro Marques
28/03/2018 | 09:49

O ex-governador e ex-senador Geraldo Melo está de volta ao PSDB, partido pelo qual fez história e chegou a ser líder da bancada no Senado Federal. E é justamente a possibilidade de voltar ao Senado que Geraldo Melo destacou nas primeiras entrevistas após a filiação ao ninho tucano, quando afirmou que, se puder escolher sobre a candidatura, escolherá ser o nome do partido na disputa por um cargo de senador.

“O partido deseja, segundo me disse, que o represente nas eleições deste ano na chapa majoritária. Eu fico muito honrado com isso. Sei que o partido vai decidir o que deve ser feito, mas se perguntarem o que eu desejo, diria que desejo ser candidato ao Senado Federal”, afirmou Geraldo Melo em contato exclusivo com o Agora RN.

O convite partiu da presidência tucana no Rio Grande do Norte, ou seja, do deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza, presidente também da Assembleia Legislativa do RN. Além de Geraldo Melo, o partido deverá ganhar dois reforços na bancada estadual: a chegada dos parlamentares Vivaldo Costa (que está deixando o PROS) e Larissa Rosado (de saída do PSB).

Para Ezequiel Ferreira, inclusive, Geraldo Melo chega em um momento importante, onde o PSDB busca novas bandeiras para a sigla. “Se no passado Geraldo Melo usou como slogan ‘novos ventos, novos rumos’, ele tem tudo parta ir de encontro aos anseios da população, construir o partido que queremos com experiência e correção”, avaliou Ezequiel Ferreira.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.