BUSCAR
BUSCAR
Entrevista
“PSDB deve ser protagonista em 2018”, afirma prefeito Batata
Prefeito de Caicó destacou principais nomes que deverão ser protagonistas da sigla no próximo ano de eleições; ele também fala sobre sua gestão
Redação
04/07/2017 | 05:30

O prefeito de Caicó, Robson de Araújo, mais conhecido como “Batata”, está otimista com o futuro de seu partido, o PSDB. Diante do crescimento que a sigla vem registrando no Rio Grande do Norte e no resto do país, o Chefe do Executivo municipal disse acreditar que a legenda deve se tornar protagonista em 2018, ano em que serão disputadas eleições para grandes cargos da política, como o Senado e o Governo do Estado. Para Batata, vários representantes potiguares do PSDB vêm demonstrando ter força para concorrer nesses pleitos.

“O partido é um dos maiores do estado. Temos cinco deputados estaduais – sendo um deles Ezequiel Ferreira, presidente da Assembleia Legislativa e do partido em terras potiguares; um outro representante nosso é o grande deputado federal Rogério Marinho, que faz o Brasil olhar para o Rio Grande do Norte. Ele mostrou toda a sua competência como relator da reforma trabalhista. Além disso, temos vários prefeitos, vices e vereadores. Por isso, estamos com uma expectativa de um ano muito importante. Acredito que o PSDB deva ser protagonista em 2018. Há um quadro de nomes fortes e competentes preparados para qualquer cargo, seja ao Governo do Estado, Senado ou uma candidatura a vice. O PSDB está se unindo e receberá novos filiados em breve. A sigla vai mostrar seu projeto político de país e de estado, e vai às ruas para mostrar a importância do partido”, declarou, em entrevista concedida ao Agora Jornal.

Apesar de admitir que primeiramente é necessário ouvir a vontade do povo, Batata já elenca alguns nomes do PSDB que, potencialmente, podem representar bem o partido nas eleições. “Temos que ouvir as ruas antes de tudo e saber qual é o sentimento da população. O PSDB está também ouvindo as bases e o povo na cidade e na zona rural. O partido tem nomes como os de Ezequiel, um grande parlamentar; Gustavo Carvalho; Marcia Maia; José Dias; Raimundo Fernandes, e temos Rogério Marinho, um dos maiores deputados deste país. Além deles, temos Tião Couto, que disputou a prefeitura de Mossoró e, por muito pouco, não conseguiu vencer; ele fez história na cidade. Trata-se de um empresário bem-sucedido que veio de baixo, ele sabe do sofrimento da população e pode ser um grande nome também”, disse o prefeito.

“É importante manter parceria com o Governo do Estado”

Com apenas seis meses em sua primeira gestão como prefeito de Caicó, Batata tem encontrado muitos desafios. Ele analisa que, apesar do êxito que vem tendo, a ajuda do governador Robinson Faria (PSD) também tem sido importante para a recuperação de Caicó.

“Não fui aliado de Robinson anteriormente, até porque estava trabalhando na campanha de Henrique Alves (PMDB), em 2014, como locutor. Eu votei em Henrique, mas sempre tive aproximação com o governador Robinson; ele sempre participava de nossos programas de rádio quando era candidato. Mesmo depois da eleição, mantivemos aproximação. Hoje estamos em parceria administrativa com o governo, que vive um momento muito difícil. Há promessa que ações na área de Segurança, Saúde e Infraestrutura em Caicó, por isso, é importante manter essa parceria com o estado”.

A parceria também se mostra importante neste começo de gestão especialmente em virtude do estado em que Batata encontrou seu gabinete após administração anterior. “Era um cenário de terra arrasada. Quem conhece o Rio Grande do Norte, sabe da história de Caicó – a capital de uma região tão importante como é a região do Seridó. Caicó já teve força muito grande na economia e política do estado, só que nossa cidade estava abandonada; encontrei a prefeitura com R$ 48 milhões em dívidas; a cidade, literalmente, dentro do lixo (em 5 meses retiramos das ruas 900 caçambões de lixo); percebemos uma cidade esburacada, suja e feia – o caicoense estava de cabeça baixa, mas, aos poucos, estamos arrumando a casa e mostrando que é possível fazer mais”, garantiu o prefeito.

De acordo com Batata, foram encontrados vários convênios parados junto à Caixa Econômica Federal; obras importantes de infraestrutura. A prefeitura, segundo ele, licitou uma por uma e agora pretende transformar a cidade num “grande canteiro de obras”. Obras de infraestrutura foram iniciadas, e Caicó agora aguarda o Ministério das Cidades revelar quais cidades serão contempladas com o projeto Minha Casa, Minha Vida faixa 1.5. A expetativa de Batata é que Caicó receba quase 500 casas.

O Chefe do Executivo celebrou, ainda, o sucesso do Carnaval em Caicó, eleito terceiro maior do Brasil e melhor do estado potiguar. O São João também foi recentemente lembrado pela cidade. Com recursos escassos e parcerias com os sistemas Fecomércio, Sesi, Sebrae, dentre outros, foi possível realizar uma festa barata, “mas que trouxesse a cultura de volta ao caicoense”.

Por outro lado, Batata vem nadando contra a maré da crise para manter Caicó funcionando, para tanto, precisa tomar atitudes necessárias. “Temos que ter coragem para enfrentar os desafios; vamos observar um enxugamento da máquina e fazer auditoria na folha de pagamento para verificar gratificações que achamos desnecessárias. Estamos cortando gastos”, pontuou.

Por fim, Batata comentou a situação no setor de Saúde em Caicó. O prefeito admite que não encontrou um cenário favorável assim que assumiu o cargo, mas que tem batalhado para surgir com recursos e ideias para virar a mesa e garantir os cuidados e atendimentos necessários à população caicoense.

“Encontramos muitos postos fechados e abandonados; inauguramos alguns, recuperamos outros. Assumimos o Hospital Municipal do Seridó e o Hospital Regional. Estamos injetando recursos nos dois, porque, às vezes, o estado não tem repassado o que deve. Temos ajudado com insumos e medicamentos, e vamos dar início à recuperação de uma obra importantíssima parada há dois anos: uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Aos poucos estamos criando alternativas para atendimento à população”.

Caicó, inclusive, representará o RN em um grande encontro do Sistema Único de Saúde (SUS) em Brasília, com o projeto “Saúde na Feira”, onde, uma vez por mês, toda a estrutura da Secretaria de Saúde vai à Feira Livre de Caicó, que fica em frente ao açougue público. Lá, a secretaria atende cerca de mil pessoas com vários tipos de exames e procedimentos, como médicos e dentistas. “O homem do campo sabe que uma vez por mês tem atendimento na feira. Ele vem à cidade com a família. O projeto tem se espalhado e é um exemplo”, concluiu Batata.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.