BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2018
Potiguares enfrentam longas filas para exercer a cidadania durante o período eleitoral
Zonas eleitorais registram até duas horas de espera, 59 urnas eletrônicas apresentam defeito no Rio Grande do Norte
Redação
08/10/2018 | 08:41

As eleições no Rio Grande do Norte foram marcadas por filas nas seções e pela demora no registro biométrico dos eleitores. Em algumas zonas eleitorais, os potiguares demoraram até 2 duras para contabilizar o voto.

Em Natal, em todas as regiões do município, os eleitores reclamaram do tempo gasto para votar. A sede social do América Futebol Clube, no bairro do Tirol, na zona Leste da capital, registrou atrasos na votação. Um dos eleitores da zona é o atual governador do Estado, Robinson Faria (PSD), que esperou quase duas horas para registrar voto.

Na Escola Estadual Professor Joaquim Torres, no bairro de Candelária, o tempo de espera em torno de 1h30.

De acordo com o mesário Madson Monteiro, 35 anos, apesar do sistema biométrico adiantar o processo, muitos eleitores ainda sentiram dificuldade para manusear a urna eletrônica. “As pessoas acabam confundindo, mesmo a urna mostrando a quantidade de números mas trocam, principalmente a ordem entre candidato federal e estadual”, comentou.

Em Touros, no litoral Norte potiguar, os eleitores também reclamaram da demora para registrar o voto. “Algumas digitais constavam como não cadastradas na máquina e essas pessoas tiveram que assinar o nome, por isso o grande volume de pessoas na fila ainda”, disse Cláudio Henrique Nobre, presidente de uma das seções eleitorais do município.

Em Mossoró, na região Agreste, o curto-circuito em uma substação atrasou o início da votação em 22 seções eleitorais. O fornecimento de energia foi reestabelecido ainda no início da manhã do domingo.

O Rio Grande do Norte foi o sétimo em número de urnas eletrônicas substituídas, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foram trocados 59 equipamentos durante o processo eleitoral. O representa menos de 1% das 7.390 urnas instalas no estado. Os principais problemas registrados foram os de falhas na bateria e de defeitos na tela. Todos os equipamentos foram trocados, e não houve atrasos nas seções eleitorais.

Em todo o país, de acordo com o TSE, foram 1.695 o número de urnas eletrônicas que apresentaram defeito e precisaram ser substituídas em todo o país.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.