BUSCAR
BUSCAR
Independência
Julia Arruda anuncia rompimento após Álvaro Dias tentar “chave de roda”
Vereadora do PDT tentou pressionar parlamentares da base aliada com um chamado 'realinhamento da bancada', não aceito por ela
Ciro Marques
06/06/2018 | 13:35

A vereadora Júlia Arruda, do PDT, não é mais integrante da base aliada do prefeito de Natal, Álvaro Dias, do MDB. Na tarde desta quarta-feira, 6, a parlamentar anunciou, por meio de nota, seu rompimento oficial com a gestão, após uma tentativa do chefe do Executivo Municipal de dar uma “chave de roda”, conforme afirmou Júlia.

“Convicta de que nunca aceitei, não aceito e jamais aceitarei abrir mão de exercer meu mandato de acordo com o que acredito, de que pressão nenhuma foi ou será capaz de violar meus princípios e de que minha autonomia é inegociável. E após ser surpreendida por um movimento claramente articulado e rasteiro, uma verdadeira ‘chave de roda’ apelidada pela gestão de ‘realinhamento da bancada’, que levou vereadores das mais diversas matizes políticas para um constrangedor confessionário com o Sr. Prefeito, anuncio meu rompimento com a administração Álvaro Dias”, afirmou Júlia Arruda.

Vale lembrar que, na semana passada, Júlia Arruda criticou a gestão do MDB pela decisão do prefeito Álvaro Dias de conceder um reajuste da tarifa de ônibus de Natal (R$ 3,35 para R$ 3,65) de forma inesperada e sem um amplo debate com a população. Júlia, que é autora de uma lei (que não está em vigor) que determina que a passagem só pode ser reajustada após audiência pública ouvindo a população, afirmou que não poderia concordar com a forma como foi feito o aumento pela Prefeitura (publicou um decreto no sábado e no dia seguinte o novo valor já passou a valer). “Seria uma incoerência da minha parte”, acrescentou, na semana passada, a parlamentar.

Essa declaração foi dada na terça-feira, 29, quando foi discutido o parecer da Comissão de Constituição e Justiça sobre o decreto legislativo proposto pelo vereador Sandro Pimentel e que poderia suspender o reajuste concedido por Álvaro Dias. Nesse dia, Júlia votou contrária ao parecer, dando a entender que seria favorável ao decreto, mas ela acabou não votando no dia seguinte, quando a matéria foi discutida e, sem votos suficientes, acabou sendo rejeitada pelo plenário da Câmara, mantendo a passagem a R$ 3,65.

“A decisão que tomo com a mesma tranquilidade que sempre caracterizou meu posicionamento na Câmara Municipal de Natal, e com coragem e disposição renovadas para seguir fazendo a diferença. Um trabalho que me permite ser bem recebida nos quatro cantos da cidade, de cabeça erguida, olhando nos olhos das pessoas, e com a certeza de que estou do lado certo. Porque, para mim, respeito e credibilidade não são moeda de troca”, afirmou, nesta quarta, 6, a vereadora, na nota divulgada.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.