BUSCAR
BUSCAR
SGA
Gestão Paulinho deve mais de R$ 5 milhões à Previdência
Prefeitura planeja pagar a dívida relacionada com a contribuição patronal em até 60 parcelas mensais
Redação
16/01/2020 | 01:30

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal, tem uma dívida de R$ 5,3 milhões com a Previdência Municipal. O valor corresponde ao que deixou de ser pago pela gestão do prefeito Paulo Emídio de Medeiros (mais conhecido como “Paulinho”) entre os meses de julho e dezembro de 2019, incluindo as obrigações sobre o 13º salário do funcionalismo.

De acordo com a administração municipal, a dívida é referente apenas à contribuição patronal. A contribuição dos próprios servidores, que é descontada em folha, foi repassada normalmente à Previdência neste período.

São Gonçalo do Amarante tem um regime próprio de Previdência. Os servidores e pensionistas ligados à administração local recebem pelo Instituto de Previdência Municipal (Iprev), e não pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Na última segunda-feira, 13, a Prefeitura publicou no Diário Oficial da União que vai pagar a dívida com a Previdência Municipal de forma parcelada. O montante, de exatamente R$ 5.350.560,57, será quitado em 60 parcelas mensais, com a primeira vencendo no dia 31 de janeiro de 2020. A parcela será de R$ 89.176,01.

A Prefeitura disse que o valor negociado já contempla o pagamento de juros e correção monetária, mas não informou de quanto foi o acréscimo. A gestão municipal complementou que não existem outros débitos com a Previdência além deste que foi negociado.

O Iprev São Gonçalo do Amarante foi procurado, mas não se manifestou.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.