BUSCAR
BUSCAR
Campanha
Fátima Bezerra defende seguro de vida para servidores da segurança pública
Plano de segurança pública da candidata do PT terá plano de metas e bonificação, que avaliará o desempenho dos agentes públicos no combate da criminalidade
Redação
01/10/2018 | 15:50

A senadora Fátima Bezerra, candidata ao governo pelo PT, defende a criação de seguro de vida para os servidores estaduais da área de segurança. A medida será uma das ações dela, caso eleita, para o fortalecimento do setor.

Segundo a petista, a segurança pública terá um plano de metas e bonificação, que avaliará o desempenho dos agentes públicos no combate da criminalidade. “Serão gratificados na medida que realizarem uma determinada ação, como o aumento da apreensão de armas, por exemplo. Com isso, conseguiremos reduzir os índices de violência”, disse ela, em entrevista para a rádio 98 FM.

Ainda de acordo com Fátima Bezerra, o primeiro projeto para a segurança será a recomposição do quadro de servidores. Somente a Polícia Militar, segundo dados oficiais, tem déficit de 5 mil pessoas. “Meu objetivo é recompor o efetivo das forças de segurança. Além disso, prometo garantir as políticas públicas de incentivo ao servidor público, também vou garantir a regularidade dos equipamentos”, reforçou.

Outro setor que vai receber atenção da candidata, caso eleita, será o do turismo. Fátima Bezerra anunciou que dará prosseguimento às atuais políticas de promoção turística do Estado. “Daremos continuidade às ações de divulgação nas feiras, sejam elas nacionais ou internacionais. Também vamos promover a interiorização do turismo. Pretendo investir em infraestrutura, para recuperar estradas e construir novos acessos”, finalizou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.