BUSCAR
BUSCAR
Mobilidade
Estado falha ao não propor alternativas de transporte para a Grande Natal, avalia Mendes
Presidente da Câmara de São Gonçalo do Amarante sugeriu a implantação do sistema de VLT e a criação de novas vias de acesso entre as cidades
Boni Neto
11/05/2017 | 05:00

A Região Metropolitana de Natal vem sofrendo com uma deficiência na mobilidade, de acordo com Raimundo Mendes (PMB), presidente da Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante, e o governo do Rio Grande do Norte tem falhado em surgir com alternativas e ideias para resolver a problemática que tem afetado municípios como Natal, Macaíba e São Gonçalo do Amarante.

“Vamos ter uma audiência pública para discutir a questão da mobilidade urbana. Estamos querendo inserir Natal, Extremoz, Ceará-Mirim e Macaíba, porque são municípios afins. Precisamos interagir com eles porque são quatro municípios com que precisamos compartilhar e conjugar o transporte de uma forma que atenda os anseios da sociedade”, disse.

Grande parte do problema advém do fato de que há muito tráfego estrangeiro vindo para São Gonçalo do Amarante, seja em virtude da necessidade de trabalhadores de outros municípios precisarem viajar até lá para atenderem aos seus empregos, ou até mesmo pelo turismo, uma vez que lá fica o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves. Para solucionar a problemática, Raimundo sugere vias de acesso que possam interligar os municípios e aliviar o tráfego de veículos e a implantação do sistema de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT).

“Tem muita gente de Extremoz e Ceará-Mirim que trabalha nas indústrias de São Gonçalo e vice-versa, e tem dificuldade de transporte. Precisamos que haja uma consideração para trabalhar esses pontos. O principal problema é fazer as vias de acesso. São veículos demais sem o estado e os municípios terem se preparado para receber essa demanda de veículos. Por outro lado, há omissão do governo em não ter alternativas e iniciativas, por exemplo, como o VLT. Acho que essa seria uma saída urgente para amenizar essa saturação do trânsito em nossos municípios”, avaliou o presidente estadual do PMB.

Capacitação profissional
Assim como grande parte dos municípios, os problemas costumam se acumular. Aos olhos de Raimundo Mendes outro fato deficiente é a capacitação profissional. Ele explica que estrangeiros e pessoas de fora das cidades têm tido mais oportunidades de trabalho, já que o Poder Público não tem – em sua opinião – investido o suficiente nesta vertente. Por consequência, os capacitados de fora tendem a tomar o emprego dos trabalhadores locais, que, diante da competição, acabam sendo esmagados por falta de preparo.

“O maior problema da sociedade comum é a capacitação profissional e o emprego. Às vezes há até empregos sobrando, mas aí vem gente de fora para trabalhar aqui porque as pessoas daqui não foram qualificados. É preciso que o Poder Público faça um estudo de mercado para saber quais são as necessidades do mercado consumista”, concluiu o parlamentar.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.