BUSCAR
BUSCAR
Adiamento
Equipe médica decide adiar a realização da cirurgia de Bolsonaro
Médicos relataram que os exames pré-operatórios ainda apontaram 'inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais'
Agência Estado
23/11/2018 | 14:58

A equipe médica do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) decidiu adiar a realização da cirurgia que iria retirar a bolsa de colostomia, inicialmente prevista para 12 de dezembro, informou nesta sexta-feira, 23, o Hospital Albert Einstein, em comunicado.

Os médicos relataram que os exames pré-operatórios ainda apontaram “inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais”. Apesar disso, Bolsonaro “encontra-se bem clinicamente”, segundo o informe.

“A equipe decidiu em reunião multiprofissional postergar a realização da reconstrução do trânsito intestinal”, informa a nota, assinada pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, pelo clínico e cardiologista Leandro Echenique e pelo diretor do hospital Miguel Cendoroglo. “O paciente será reavaliado em janeiro para definição do momento ideal da cirurgia.”

Bolsonaro carrega a bolsa desde setembro, quando foi esfaqueado num ato de campanha eleitoral em setembro, em Juiz de Fora (MG). Este será o terceiro procedimento cirúrgico ao qual ele se submete desde então.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.