BUSCAR
BUSCAR
"Alívio"
Deputado celebra reconhecimento por parte da União de situação de emergência no RN
Novo decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) irá ampliar a lista de 134 para 146 cidades do Rio Grande do Norte que estão sofrendo os castigos da seca
Redação
07/06/2018 | 14:34

Durante seu pronunciamento na sessão plenária desta quinta-feira, 6, o deputado Hermano Morais (MDB) demonstrou preocupação com a escassez de água que ainda penaliza alguns municípios. O deputado também destacou o reconhecimento, por parte do Governo Federal, da situação de emergência e seca em cidades potiguares. O novo decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) irá ampliar a lista de 134 para 146 cidades.

“As chuvas não foram suficientes para recuperar nossos mananciais. O nível de armazenamento dos nossos açudes subiu em torno de um terço, o que demonstra que a seca perdura, a escassez permanece e alguns municípios ainda entraram em colapso de água”, afirmou o parlamentar, citando dados do Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (Igarn).

Antes do período chuvoso, que se iniciou na época da renovação do decreto, os reservatórios hídricos estavam com apenas 11% da capacidade total de armazenamento. Segundo o Igarn, no mesmo período, 18 cidades estavam em colapso total d’água e 77 com rodízio de abastecimento. No momento, dois reservatórios estão secos e oito em volume morto. Sete cidades continuam em colapso, sendo que três devem sair em breve, segundo a Caern.

“A publicação no Diário Oficial é aliviadora”, afirmou o parlamentar. Na prática, a assinatura do decreto permite que obras e contratos possam ser viabilizados com menos entraves burocráticos.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.