Covid-19
Covid: Natal terá centro de tratamento à base de ivermectina, diz deputado
Anúncio foi feito pelo deputado Albert Dickson (Pros) em sua página no Instagram, na noite deste domingo (28), após reunião do comitê de enfrentamento à doença na capital
Por Redação - Publicado em 29/06/2020 às 10:30
Reprodução/Instagram
Reunião do Comitê Covid Natal aconteceu por videoconferência neste domingo (28)
Publicidade
A capital potiguar deve contar com um centro de profilaxia e tratamento para a Covid-19 à base de ivermectina. A informação foi divulgada pelo deputado estadual Albert Dickson (Pros) na noite deste domingo (28) em sua página no Instagram. A unidade de tratamento deverá ser instalada no Ginásio Nélio Dias, na zona Norte de Natal.

A divulgação foi feita após reunião, por videoconferência, do comitê Covid Natal, que tratou sobre a elaboração de um plano de enfrentamento coletivo e profilático para conter a disseminação da doença. O prefeito Álvaro Dias é um dos integrantes do comitê e participou da reunião. “Ideia acatada pelo prefeito de Natal Alvaro Dias, dr Joca, dr Fernando Suassuna e pelo comitê. Enfrentar o coronavírus na fase 1 e dois é o segredo”, escreveu Albert Dickson na publicação.

O parlamentar escreveu também que o centro de profilaxia e tratamento da zona Norte terá aplicação de testes e distribuição gratuita de ivermectina. “No ginásio Nelio Dias terá o centro de Profilaxia e tratamento precoce com testes e distribuição da medicação profilática (ivermectina) gratuita e tratativa. Uma ideia que está tornando realidade. Projeto de Lei e emendas federais de @carladicksonoficial e nossos esforços a nível estadual com emendas e o esforço do comitê médico científico, prefeitura e secretaria de saúde enfrentaremos e venceremos”.

View this post on Instagram

Acabamos de participar, nesse domingo, da reunião do comitê Covid Natal com a prefeitura para elaborar um enfrentamento coletivo e profilático em Natal. Ideia acatada pelo prefeito de Natal Alvaro Dias, Dr Joca, Dr Fernando Suassuna e pelo comitê. Enfrentar o coronavírus na fase 1 e dois é o segredo. No ginásio Nelio Dias terá o centro de Profilaxia e tratamento precoce com testes e distribuição da medicação profilática (ivermectina) gratuita e tratativa. Uma ideia que está tornando realidade. Projeto de Lei e emendas federais de @carladicksonoficial e nossos esforços a nível estadual com emendas e o esforço do comitê médico científico, prefeitura e secretaria de saúde enfrentaremos e venceremos 🙏. Esperamos outras capitais e cidades do Brasil também iniciar esse centro profilático de combate ao COVID . 👏👏🤜🦠🤛. #covid #ivermectina #profilaxia #baladeprata

A post shared by Albert Dickson (@albertdicksonlima) on

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confirmou ao Agora RN que a ideia foi levada ao comitê e vista com bons olhos pelos integrantes do grupo. Entretanto, a SMS disse que nenhum detalhe será divulgado até a definição da data de instalação do centro de tratamento. “A ideia está sendo avaliada. A partir de agora, estão sendo analisadas a viabilização da parte prática, mas não serão divulgados maiores detalhes”, informou a pasta.

Ivermectina

A ivermectina é um antiparasitário com ação comprovada contra vermes, parasitas e ácaros. No começo deste mês, a Secretaria de Saúde de Natal (SMS) publicou um protocolo para orientar médicos e profissionais de saúde em geral sobre o atendimento a pacientes com Covid-19, que recomendava o uso da droga como medida de prevenção à doença. O documento foi aprovado pelo secretário de Saúde, George Antunes, e pelo prefeito Álvaro Dias.

Um dos entusiastas do uso do medicamento para prevenir o coronavírus, é o infectologista e imunologista Fernando Suassuna, um dos integrantes do Comitê Covid Natal. De acordo com o médico, que estuda a ivermectina há alguns meses em laboratório, a medicação, em 48h, “consegue eliminar 97% dos vírus dentro das células e 94% no sobrenadante das células”.

Protocolo

O protocolo de orientação a médicos e profissionais de saúde em geral sobre o atendimento a pacientes com Covid-19, publicado recentemente pela SMS registra que a doença tem três fases. A primeira, que pode ser assintomática, é chamada de replicação viral e tem duração média de 5 dias. Podem surgir sintomas como febre, tosse, mal-estar e diarreia.

A segunda fase é denominada inflamatória e inclui a persistência dos sintomas iniciais com o possível aparecimento de falta de ar e alteração de exames laboratoriais. Nessa etapa da doença, caso não haja intervenção medicamentosa ou reação do próprio organismo, o caso pode evoluir para o comprometimento dos pulmões e redução da oxigenação do sangue, segundo o protocolo.

A atuação do centro de profilaxia e tratamento da zona Norte deverá ocorrer nessas duas fases, segundo o deputado Albert Dickson. Ainda de acordo com o protocola da SMS, na terceira fase da doença, o paciente evolui para insuficiência cardíaca e pode ter uma piora no quadro inflamatório, o que normalmente exige internação em unidades de tratamento intensivo. O cenário pode evoluir para óbito.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

SMS recomenda usar ivermectina contra Covid-19
Publicidade
Publicidade