BUSCAR
BUSCAR
Perfil
Combater privilégios e defender o trabalhador: este é Sandro Pimentel
Vigilante da UFRN desde 1991, continua dando plantões na função, mesmo depois de tornar-se vereador
Redação
02/10/2018 | 09:02

Sandro Pimentel é conhecido por ser um defensor de causas e ideias que incomodam os que estão acostumados com a velha política. Desde o seu primeiro mandato como vereador em Natal, em 2013, bateu de frente com os políticos tradicionais. Foi à justiça para reduzir o aumento ilegal dos salários dos vereadores que decidiram, após as eleições de 2012, aumentar os próprios rendimentos. Na minúscula oposição à administração municipal, Sandro faz barulho e, mesmo com pequena estatura física, agigantou-se na luta contra os privilégios na política. Apresenta denúncias contra a administração municipal. Em uma delas, a que indicava uso irregular do dinheiro do IPTU, conseguiu na Justiça a condenação do então prefeito Carlos Eduardo Alves.

Sandro defende a transparência e garantiu, em Natal, o fim do voto secreto no legislativo, a publicação da frequência dos vereadores, reduzindo o número de faltas dos parlamentares, além de apresentar proposições para reduzir o recesso parlamentar. Para ele, o exemplo começa em casa, pois até mesmo na sexta-feira quando a Câmara está fechada para o público, a equipe se reúne para planejar a semana seguinte.

Sandro também divulga o próprio número de telefone para a população, 99128-4946. “Podem anotar: é pago por vocês”, é o que ele sempre diz nas visitas semanais que faz nos ônibus da cidade, uma forma que encontrou para prestar contas das ações desempenhadas como parlamentar. “O serviço público é um lugar para a excelência no trabalho, não para privilégios. Eu sou empregado do povo”, diz.

Vigilante da UFRN desde 1991, continua dando plantões regulares na função, mesmo depois de assumir o mandato como vereador. Foi na universidade que iniciou seu ativismo sindical. Eleito coordenador geral do Sintest/RN, sindicato que representa os servidores da UFRN e Ufersa, Sandro liderou greves históricas que ajudaram a garantir conquistas para os trabalhadores.Graduou-se, especializou-se e fez mestrado em estudos urbanos e regionais, tudo a partir da conquista de cursos para os servidores, estimulando a melhora na carreira dos servidores.

Sandro não esquece da sua categoria. Como vigilante já apresentou projetos e aprovou leis que ampliam a proteção para os trabalhadores da segurança privada, como uma lei que obriga a presença de vigilantes 24h em agências bancárias e do dispositivo que amplia a contratação de mulheres vigilantes.

Na luta contra as injustiças, Sandro organizou os trabalhadores informais do Alecrim para barrar a retirada do camelódromo e do comércio popular da calçada, no movimento conhecido como Salve o Alecrim. Resultado: a Prefeitura recuou da proposta e cerca de 1000 famílias tiveram assegurados os seus direitos ao trabalho.

Defesa dos animais tornou-se marca registrada no histórico do vereador

Nos últimos 6 anos,  o vereador colocou a luta animal no mapa das políticas públicas, garantindo, a partir de suas emendas, a compra de dois veículos  para castração animal.  Os “castramóveis” já esterilizaram mais de 600 animais, reduzindo o número de abandonos na cidade.

Sandro também realiza o projeto “Amor Por Toda Vida” que, em dois anos, já realizou mais de 2000 consultas veterinárias gratuitas. Além disso, os eventos de proteção animal realizados por ele já garantiram lar para mais de 400 animais abandonados. Com recursos próprios ele comprou um “Vetmóvel” (consultório móvel) que já levou assistência veterinária gratuita para boa parte do RN. Uma de suas metas, caso eleito deputado estadual, é seguir o exemplo de outros estados do país e garantir um hospital público veterinário para o Rio Grande do Norte.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.