BUSCAR
BUSCAR
Parlamentar
Cícero diz que divergências internas no PSL estão resolvidas: “Evoluímos”
Vereador aponta que, apesar de 'descontentamento parcial', momento é de convergência e de trabalhar pelo fortalecimento da legenda no RN
Redação
26/07/2019 | 07:33

Com as disputas internas resolvidas, o PSL retomou os trabalhos para se fortalecer no interior do Rio Grande do Norte. O objetivo é fazer com que o partido tenha presença maciça nas eleições municipais de 2020, com nomes competitivos para as disputas majoritárias.

Segundo o vereador Cícero Martins, uma das lideranças da legenda em Natal, conflitos ocorridos no 1º semestre, que resultaram na desfiliação do deputado estadual André Azevedo, estão resolvidos. “Tivemos diversas conversas com a liderança do partido, após alguns desgastes, mas estamos nos alinhando e abrindo novos diretórios pelo interior do Estado. Estamos convergindo e vendo a necessidade de mudança”, disse.

O vereador era um dos principais críticos da gestão do PSL estadual, que é liderada pela chamada “ala militar”. Em junho, o parlamentar disse que o partido era um “quartel”, e que o diretório potiguar era uma “ditadura partidária”. Hoje, no entanto, o clima é outro. “Há um descontentamento parcial? Há. O PSL é um partido que trabalha com o pressuposto da verdade. Dizer que está tudo bem, em céu de brigadeiro. Não, não está. Mas evoluímos muito. Hoje estamos num ambiente de diálogo. Temos de caminhar unidos para fazer o crescimento do partido”, reforça.

Pensando das eleições de 2020, Cícero Martins está realizando uma seleção para definir novos nomes do partido. Ele conta que a legenda está recebendo políticos que se desfilaram até do PT. “Estamos querendo qualificar os nossos representantes. Não podemos ser mornos. Ou é quente ou frio. Ou você está apoiando o presidente Jair Bolsonaro ou fica apenas criticando o governo. Você tem 20 anos de PT e agora quer ser PSL? Isso já aconteceu em vários locais do Rio Grande do Norte. Recebemos algumas pessoas que eram petistas de carteirinha e que agora querem ser Bolsonaro. Não é dessa maneira que vamos crescer”, explica.

O parlamentar também defendeu o presidente Bolsonaro na polêmica sobre o uso do termo “paraíba” para se referir a governadores nordestinos. Segundo o próprio presidente, que se explicou pelas redes sociais, as críticas foram direcionadas a dois governadores: Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão, e João Azevedo (PSB), da Paraíba. Cícero Martins diz que o presidente não quis depreciar a população nordestina. “Desde que Bolsonaro venceu as eleições, os nove governadores do Nordeste passam 24 horas criticando a imagem dele”, opinou.

Cícero Martins também teceu críticas à governadora Fátima Bezerra. Ele avalia que, antes de falar mal do presidente Jair Bolsonaro, a governadora deveria se preocupar com as questões administrativas. “Se o Governo do Estado chegar dezembro pagando o salário em dia, eu mudo meu nome”, encerrou o vereador.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.