BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2018
Carlos Eduardo faz “marketing de esgoto” e é “oportunista”, afirma Fátima Bezerra
Candidata do PT ao Governo do Estado afirma que adversário do PDT está 'desesperado' porque derrota no segundo turno está 'batendo à sua porta'
Redação
18/10/2018 | 12:47

A candidata do PT ao Governo do Estado, Fátima Bezerra, acusou o adversário Carlos Eduardo Alves (PDT) de disseminar mentiras ao seu respeito durante a campanha eleitoral. Para a petista, ao supostamente intensificar a propagação de notícias falsas nas redes sociais, o concorrente faz “marketing de esgoto” e mostra estar “desesperado” em relação à possibilidade de derrota no segundo turno.

“Perderam para mim no primeiro turno e vão perder no segundo. É a derrota batendo na porta deles. Como não têm propostas sérias e convincentes e como não têm o que atacar na minha conduta, ficam fazendo campanha com marketing de esgoto, espalhando mentiras e fake news”, disse a candidata em entrevista ao Potiguar Notícias nesta quarta-feira, 17.

Fátima fez a crítica ao se referir à informação lançada no final de semana de que a construção de unidades do IFRN teria sido resultado da atuação parlamentar da ex-senadora Rosalba Ciarlini, aliada de Carlos Eduardo nesta eleição, e não ao trabalho de Fátima enquanto deputada federal. As duas brigam pela “maternidade” do projeto.

De acordo com a petista, sua atuação é que foi determinante para que o Estado recebesse as 19 novas unidades de ensino durante os governos petistas. “O povo do Rio Grande do Norte sabe claramente do papel decisivo que tive, enquanto deputada federal, para trazer 19 IFRNs para o Estado. Tenho orgulho imenso de ter sido a autora da emenda ao PPA [Plano Plurianual], no primeiro mandato do governo Lula, que colocou a meta de expansão da educação profissional por meio das escolas técnicas”, destacou.

Na entrevista, a senadora ainda citou sua relação com Fernando Haddad, ministro da Educação à época da expansão do ensino técnico no País e atual candidato do PT à Presidência. “O ministro Haddad sabe quem batia à porta do MEC [para cobrar o projeto]. Todo esse projeto vitorioso tem a marca dos governos do PT, do presidente Lula e da parlamentar Fátima Bezerra, e isso ninguém pode apagar”, assinalou.

A candidata do PT reiterou a acusação de que a informação foi espalhada pela campanha de Carlos Eduardo e o chamou de “oportunista” por, agora no segundo turno, apoiar o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro. “Numa atitude deplorável, de puro oportunismo eleitoral, o adversário mudou de casaca e agora se abraça ao candidato Bolsonaro, contrariando até a orientação do seu partido – o PDT –, que, por unanimidade, declarou voto em Fernando Haddad. Ele é um candidato oportunista, que faz qualquer acordo. Para ele, eleição é um vale-tudo”, finalizou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.