BUSCAR
BUSCAR
Crítica
Brenno afirma que Carlos Eduardo contribuiu para formar “fábrica de bandidos” em Natal
Engenheiro civil de formação, Brenno destacou que praticamente todos os detentos do sistema prisional Rio Grande do Norte não têm sequer ensino fundamental concluído
Redação
25/09/2018 | 14:17

O candidato do Solidariedade a governador, Brenno Queiroga, disse nesta segunda-feira, 24, que seu adversário Carlos Eduardo Alves (PDT) contribuiu, enquanto prefeito de Natal, para a formação de uma “fábrica de vulneráveis” – pessoas que, na avaliação dele, entraram no mundo do crime por falta de oportunidades, educação, saúde e emprego.

“Ele foi prefeito da quarta cidade mais violenta do País. Os bandidos que estão roubando hoje em Natal são as crianças do passado que não tiveram escola, que viram o pai morrer na fila de um hospital por falta de atendimento e que procuraram emprego e não tiveram. Isso porque o dinheiro público da cidade de Natal estava sendo investido na próxima campanha”, afirmou Brenno, em entrevista à 94 FM.

Engenheiro civil de formação, Brenno destacou que praticamente todos os detentos do sistema prisional Rio Grande do Norte não têm sequer ensino fundamental concluído e que a maioria nasceu em comunidades “socialmente vulneráveis”, como o Mosquito, na zona Oeste da capital.

“Carlos Eduardo foi prefeito de Natal a vida toda. Faz 20 anos que ele é vice-prefeito ou prefeito. Está sempre no governo. 96% dos bandidos que estão presos no nosso sistema penitenciário vêm de comunidades como o Mosquito. Essas pessoas são os jovens que não tiveram oportunidade”, argumenta.

Na opinião do candidato a governador, o combate à violência deve ser feito a partir da atuação em três eixos: a contenção da “fábrica de vulneráveis”, com oferta de oportunidade para os jovens; a diminuição da impunidade, com investimento em tecnologia para elucidação de crimes; e melhoria do sistema penitenciário, hoje uma “universidade do crime”.

“A onda de violência é uma febre. Mas o câncer, na verdade, que provoca a febre, é a falta de educação de qualidade, de emprego e oportunidade para o jovem. Os recursos públicos foram usados, nos últimos anos, para outros fins”, concluiu.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.