BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2018
Após coletiva, Carlos Eduardo se reúne com vereadores e crítica crise provocada pelo PT
Na reunião, inclusive, Carlos Eduardo também falou da crise nacional que fez a Prefeitura viver uma das maiores crises financeiras de todos os tempos. E ressaltou que esse momento difícil foi vivido durante a gestão Dilma Rousseff
Redação
07/04/2018 | 17:54

Minutos depois de realizar uma coletiva de imprensa no Parque da Cidade para anunciar que estava deixando a Prefeitura de Natal, o prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) se reuniu com vereadores para comunicar sua renúncia. Nesta sexta-feira, 6, Carlos Eduardo comunicou que será candidato ao Governo do Estado e, por isso, está deixando o Município.

Na reunião, inclusive, Carlos Eduardo também falou da crise nacional que fez a Prefeitura viver uma das maiores crises financeiras de todos os tempos. E ressaltou que esse momento difícil foi vivido durante a gestão Dilma Rousseff, do PT. “Quebraram o país, além do desvio ético. Quebraram até a Petrobras. Incrível. A maior empresa do País”, afirmou Carlos Eduardo.

O prefeito, claro, aproveitou para agradecer a “parceria” com os colegas vereadores e se explicar sobre a polêmica notícia divulgada horas antes da coletiva, ligando o prefeito ao suposto esquema de corrupção na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur). “Em 12 anos na Prefeitura de Natal, único problema que tive foi este na Semsur. Mas reuni os promotores e ouvi deles que não há nada”, tranquilizou.

Os vereadores da base aliada, um a um, se pronunciaram sobre a gestão do prefeito, com vários elogios e o reconhecimento alguns “ruídos” aconteceram durante esses anos de gestão Municipal.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.