BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2020
Airene descarta aliança com Taveira e nega que sua mulher vai ser candidata
Tabelião, que é fundador da Associação dos Notários e Registradores, analisou que, para administrar Parnamirim, é preciso que o gestor tenha “um bom projeto”; para ele, o desafio principal é fazer a cidade se desenvolver em todos os campos e áreas
Redação
17/06/2019 | 11:13

O tabelião Airene Paiva, atual vice-presidente da Associação dos Notários e Registradores do Rio Grande do Norte (Anoreg) e assumidamente pré-candidato a prefeito de Parnamirim, descartou qualquer possibilidade de aproximação política com o atual prefeito, Rosano Taveira. Na opinião de Airene, não há “sintonia” entre as necessidades do povo e o trabalho da atual gestão.

“Atuamos em campos distintos. Vejo que há sinais visíveis que algo precisa ser realinhado na gestão atual. Tem pontos positivos, mas não vejo sintonia com as necessidades mais imediatas da população. Não há, também, sinergia entre a administração atual e o Executivo estadual, e sinto uma ausência da classe política estadual na formalização de esforços para a retomada do crescimento. Parnamirim votou e elegeu nomes que poderiam estar ajudando o município neste desafio. Falta alguém para articular isto. Assim perde muito o Município”, avaliou.

Filiado ao PCdoB, Airene negou que sua mulher, a juíza de paz Sufia Nunes, será candidata a vice-prefeita na eventual chapa de Taveira à reeleição. A ideia chegou a ser cogitada nos bastidores na semana passada. “Como figuras públicas, Sufia, o prefeito Taveira e eu participamos de eventos e, por vezes, poderemos estar juntos ou tirar fotos juntos. Daí surgem os comentários. Acho isso normal. Disputas não são inimizades. Pauto a política pelo respeito”, contou.

Nas eleições de 2016, Airene apoiou a candidatura a prefeito de Parnamirim do então deputado estadual Carlos Augusto Maia. Segundo ele, à época lhe foi apresentado um projeto para Parnamirim “focado em resultados e em lutas para reanimar a indústria e potencializar o comércio”.

“Mas a divisão da oposição elegeu Taveira, que recebeu apoio do grupo político que está à frente do Município há mais de 18 anos”, apontou Airene, que confirmou que segue firme em seu propósito de se candidatar a prefeito de Parnamirim em 2020.

“Nosso partido, algumas lideranças e setores da sociedade civil de Parnamirim têm me estimulado a colocar meu nome à disposição para disputar o mandato de prefeito de Parnamirim. Recebo com gratidão estes incentivos, mas também com grande senso de responsabilidade. Tenho pensado a sério nessa possibilidade”.

O tabelião, que mora em Parnamirim há mais de 20 anos, disse que conhece o Município, seus problemas e seus desafios e, por isso, se sente preparado para o desafio. “Disposição não me faltará, se um dia isto for concretizado”, garantiu.

Por fim, Airene analisou que, para administrar Parnamirim, é preciso que o gestor surja com “um bom projeto”. Para ele, o desafio principal é fazer a cidade se desenvolver em todos os campos e áreas.

“Capacidade para isso o município tem. Uma gestão eficaz já nos dá um caminho melhor a seguir. Isso é o que o cidadão mais precisa e reivindica hoje. Para construir isso, é preciso ouvir as pessoas, os bairros, os segmentos para construirmos um programa qualificado, com metas claras que possam, de um lado, prover soluções para nossos problemas e, do outro, impulsionar oportunidades nos diversos setores”, encerrou.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.