BUSCAR
BUSCAR
Eleições
“A campanha de Carlos Eduardo Alves é fria”, avalia Alexandre Motta
O candidato ao senado pelo PT analisa que a candidatura do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, tem dificuldades para se consolidar no interior do Rio Grande do Norte
Redação
04/10/2018 | 14:33

O médico Alexandre Motta, candidato ao senado pelo PT, avalia que a candidatura do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, tem dificuldades para se consolidar no interior do Rio Grande do Norte. O senadorável analisa que, apesar de consolidada na capital potiguar, a campanha do pedetista é “fria”.

“Eu reconheço a solidez da candidatura, mas grande dificuldade dele é no interior. A campanha dele é fria”, o médico potiguar, que enfrenta a primeira eleição para um cargo majoritário. “Ele [Carlos Eduardo] tem em Natal a fama de bom administrador, muito em razão ao se comparar com a gestão anterior, de Micarla de Sousa, que promoveu um governo desastroso”, continua Alexandre Motta, em entrevista à rádio 94 FM.

Segundo ele, o nome da senadora Fátima Bezerra (PT) está bem consolidado em todo o Rio Grande do Norte. “Os números dela estão se mantendo com muita solidez. O meu sentimento hoje é de vitória. Acho que é a única candidatura que é aplaudida nas ruas. Nas cidades com Institutos Federais de Educação instalados, a presença dela é bem expressiva”, detalha.

O candidato ao senado acredita que a eleição para governador será definida em primeiro turno. No entanto, de acordo com ele, o Partido dos Trabalhadores está se estruturando para enfrentar um eventual segundo turno. Alexandre Motta não teme que aconteça um fenômeno semelhante ao da eleição ao Governo do Estado de 2014. À época, o líder de votos no primeiro turno, o ex-deputado Henrique Alves, foi superado na segunda perda das eleições pelo atual governador Robinson Faria.

“As situações são diferentes. Henrique Alves sempre enfrentou dificuldades por nunca ter vencido eleições majoritárias. Fátima Bezerra conseguiu puxar Robinson, numa eleição bem improvável, por isso não creio nesta hipótese”, reforça o petista.

Caso seja eleito ao Senado, Alexandre Motta irá trabalhar para anular a Emenda Constitucional 95, que instituiu o teto dos gastos no país, e lutar para o aumento dos recursos para a área de saúde. “Minha meta é lutar por gestão e investimentos. Queremos resolver o problema de financiamento e cobrir vazios assistenciais. Meu projeto é criar um projeto como o “Mais Médicos”, como foco regional, com programas de residência médica, em treinamento, para atender as demandas da população”, finaliza.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.