Policiais acusados de matar de ex-prefeito de Grossos vão a Júri
Crime ocorreu em 23 de junho de 2005, quando o ex-prefeito e funcionários da prefeitura foram confundidos com assaltantes durante operação policial
Por Redação - Publicado em 29/09/2015 às 21:00

O 1º Tribunal do Júri da comarca de Natal, presidido pela juíza Eliana Marinho, realiza nesta quarta-feira (30), a partir das 8h, sessão do Júri Popular que irá julgar cinco policiais civis denunciados pelo Ministério Público Estadual pela morte do então prefeito de Grossos, João Dehon da Costa, e do seu motorista Márcio Sander Martins, durante uma operação policial ocorrida no dia 23 de junho de 2005.

Irão a Júri Popular os pronunciados João Maria Xavier Gonçalves, Newton Brasil de Araújo Júnior, Railson Sérgio Dantas da Silva, José Wellington de Souza e João Feitosa Neto.

João Dehon, de 37 anos, voltava de Natal durante a noite com o motorista e dois funcionários da Prefeitura de Grossos quando a picape em que estavam foi atingida pelos tiros de uma equipe da Delegacia Especializada de Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov), na BR-304, zona urbana do município de Santa Maria. O carro teria sido confundido com o veículo de assaltantes.

Além da morte do então prefeito e do motorista, o tiroteio terminou com um funcionário ferido gravemente. Os policiais civis foram denunciados pelo Ministério Público Estadual por homicídio duplamente qualificado.