BUSCAR
BUSCAR
Investigação
Mulher baleada no rosto em São Miguel pode ter sido vítima de tentativa de homicídio
Crime aconteceu na tarde do último sábado, 23; vítima está internada em estado grave
Redação
25/11/2019 | 17:31

O homem que atirou em uma atendente dentro de uma loja na tarde deste último sábado, 23, em São Miguel, cidade da região Oeste potiguar, ainda não foi identificado pela polícia e segue foragido. A Polícia Civil, contudo, não descarta a possibilidade de a mulher ter sido vítima de uma tentativa de homicídio. O homem ainda é procurado.

Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos, trabalhava em uma loja quando foi surpreendida pelo homem. Outras pessoas que estavam no local fugiram para o fundo da loja, mas a atendente foi obrigada a ir até o caixa para entregar o dinheiro.

Vídeo das câmeras de segurança do local revelam o exato momento em que o criminoso atira na mulher e foge. A Polícia Civil disse que ele não levou nada da loja.

Após levar o tiro, Renata foi levada em estado grave para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, onde permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Informações adicionais que ajudem a identificar o criminoso e seu paradeiro podem ser passadas ao Disque-Denúncia da Polícia Civil pelo número 181. A ligação é gratuita.

Guarda municipal é acusado de tentar matar colega dentro da viatura
Polícia Civil conclui inquérito sobre incidente em Macau e indica autor para responder por crime; laudo sobre saúde mental é solicitado
13/04/2024 às 17:40
Prefeitura de Parnamirim publica edital de novo concurso para Guarda Municipal
Inscrições abrem nesta sexta-feira 12 e seguirão até o dia 2 de maio
12/04/2024 às 08:04
Homens mantidos em cárcere privado e tortura são resgatados em Natal
Quatro homens estavam sendo mantidos em cárcere privado na comunidade Maruim, Zona Leste de Natal
10/04/2024 às 15:41
Patrulha Maria da Penha registra resultados satisfatórios no programa em Natal
Na melhoria da estrutura do Programa, mais duas viaturas foram adquiridas este ano para reforçar as ações que atendem atualmente a 304 mulheres
09/04/2024 às 08:01
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.