BUSCAR
BUSCAR
Apelo
[VÍDEO] Agentes penitenciários pedem intervenção no sistema prisional do RN
Em nota em seu site oficial, a presidente do sindicato dos Agentes Penitenciários do RN, Vilma Batista, comentou o alto nível de insegurança vivida pela categoria
Redação
11/10/2017 | 18:22

Colegas do agente penitenciário Thiago Jefferson Bezerra Lima, morto a tiros na noite da última terça-feira, 10, no bairro do Bom Pastor, Zona Oeste de Natal, quando chegava em casa, pediram nesta quarta-feira, 11, durante uma oração em grupo, a intervenção federal nos presídios do Estado, a exemplo do que aconteceu no Piauí após a fuga de 85 detentos, entre os dias seis e oito.

Na sexta-feira, 6, episódios de violência foram registrados na penitenciária Luiz Gonzaga Rebelo, em Esperantina, 174 km ao Norte de Teresina. Os detentos chegam a tomar a unidade e o número de fugitivos chegou a 85. Às 17 horas de segunda-feira, 9, a Sejus informou já ter recapturado 34 detento e que 51 continuam foragidos.

Na página pessoal do agente penitenciário morto foram muitas as manifestações de apoio à família. “Até quando vamos viver isso!”, dizia uma das mensagens.

Em nota em seu site oficial, a presidente do sindicato dos Agentes Penitenciários do RN, Vilma Batista, comentou o alto nível de insegurança vivida pela categoria que lida diretamente e diariamente com os criminosos nas unidades prisionais.

 “Além dos riscos da profissão, os agentes penitenciários estão abandonados pelo Estado e o resultado, infelizmente, é esse. Enquanto os operadores da segurança não forem valorizados e reconhecidos pelo Governo, os criminosos continuarão tendo a ousadia de nos enfrentar e atentar contra nossas vidas”, completou Vilma.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.