Editorial
Os bons exemplos
Por Redação - Publicado em 01/04/2020 às 05:00
Publicidade
F elizmente, nesse momento, tanto o Estado do Rio Grande do Norte como a Prefeitura do Natal, como de resto outros municípios potiguares, estão conscientes e concentrados em ações para conter a curva ascendente da pandemia do coronavírus prevista a partir deste mês de abril.

É justamente quando as autoridades sanitárias responsáveis, oriundas de competentes quadros do Ministério da Saúde, preveem um colapso no atendimento de emergência de novos casos, o que transforma a vida de outros países, neste momento, num pesadelo.

Os decretos produzidos nas últimas semanas pelo Governo do Estado e as ações da Prefeitura do Natal, dentro de sua competência, foram todos impecáveis, bem-vindos, em consonância com as orientações da Organização Mundial da Saúde.

Numa época em que o governo federal oscila e desperdiça tempo com as decisões contraditórias do presidente da República, é reconfortante ver as autoridades maiores do Estado, a governadora Fátima Bezerra, e da capital, o prefeito Álvaro Dias, coesos, cada um dentro de suas pertinências funcionais, travando batalhas para levar apoio às camadas mais atingidas pelo coronavírus, que são os mais pobres e vulneráveis.

Serão tempos difíceis, mas é preciso ter convicção dos caminhos a seguir. Neste momento, por exemplo, levar merenda escolar aos estudantes que sabidamente fazem suas refeições nas escolas da rede pública e aumentar o grau de confinamento para resguardar as pessoas no momento em que a curva pandêmica se acentuar são decisões fundamentais.

Sem dúvida, haverá incompreensões por muitos, que neste momento sofrem influências deletérias, mas é preciso perseverar e demonstrar todo o grau de compromisso tanto do governo estadual quanto da prefeitura da capital em deixar logo para trás a crise épica provocada pela disseminação de um vírus ainda novo para a ciência, mas capaz de paralisar nações.

Ao garantir alimentação para os estudantes matriculados nas 146 unidades de ensino do município, durante o período de suspensão das aulas em decorrência da pandemia do coronavírus, o prefeito Álvaro Dias mostrou sensibilidade social em tempos de tamanha falta de empatia para com as camadas mais vulneráveis da população.

Da mesma forma, ao baixar mais de uma dezena de decretos em tempo recorde, a governadora Fátima Bezerra se aproximou de metas que são caras do ponto de vista de gestão pública, lembrando que precisarão ser aperfeiçoadas e implementadas sempre que necessário. E ela, sem dúvida, não hesitará em fazer isso.

Não é fácil ser gestor neste momento, mas é preciso firmeza e perseverança na hora de agir e, a despeito de tudo que a população passa neste momento, produzir esperança em dias melhores. E eles virão, não tenham dúvida.

Publicidade
Publicidade