Publicidade
Paralisação
Número de assassinatos durante motim da PM no Ceará passa de 100
Ao menos 15 mortes foram registradas neste fim de semana. Elas se somam a 88 que ocorreram desde quarta-feira. Batalhões seguem fechados neste domingo
Por G1 - Publicado em 23/02/2020 às 11:56
Fabiane de Paula/SVM
Carros das forças de segurança do Ceará continuam com pneus furados ao redor do 18º Batalhão da Polícia Militar
O Ceará registrou ao menos 103 assassinatos desde o início da paralisação de parte dos policiais militares. Neste domingo (23), sexto dia seguido do motim, ao menos 3 batalhões da Polícia Militar estão fechados.

Conforme o último balanço oficial da Secretaria da Segurança Pública do Ceará, ocorreram 103 homicídios entre a quarta-feira (19) e a sexta-feira (21). Já entre sábado (22) e a manhã deste domingo (23), houve ao menos mais 15, segundo levantamento do G1 em delegacias e com policiais que atenderam às ocorrências. O governo do Ceará ainda não divulgou um balanço oficial neste domingo.

As 103 mortes registradas desde quarta-feira equivalem a 63% das 164 registradas em todo o mês de fevereiro de 2019. Até a terça-feira (18), o Ceará vinha registrando uma média de 6 mortes por dia em em 2020, segundo o governo do Ceará. Entre quarta e sexta-feira – período coberto por balanços oficiais até aqui – esse número saltou para 22 por dia.

O motim dos PMs teve início na tarde de terça-feira, mas ganhou corpo a partir de quarta. Homens encapuzados que se identificam como agentes de segurança do Ceará têm invadido quartéis, impedindo o seu funcionamento, e esvaziado pneus de veículos oficiais. Os amotinados reivindicam aumento salarial acima do proposto pelo governador Camilo Santana (PT)

Publicidade
Publicidade