BUSCAR
BUSCAR
Boato
Vaticano desmente que papa tenha negado existência do inferno
Essa foi a terceira vez em que o Vaticano nega algo publicado por Scalfari sobre o papa, incluindo uma de 2014 no qual o jornalista disse que o líder católico havia abolido o pecado
Redação
31/03/2018 | 19:45

O jornalista italiano Eugenio Scalfari, do jornal ‘La Repubblica’, teve um encontro recente com o papa Francisco. Na matéria publicada em 28 de março, Scalfari assegurou que ouviu do papa que as pessoas que se arrependem “obtêm o perdão de Deus” enquanto as que não se arrependem “desaparecem”. O pontífice também teria dito: “Não existe um inferno, existe o desaparecimento das almas pecaminosas”.

Obviamente a questão levantou grandes polêmicas. Nessa quinta-feira (29), a Sala de Imprensa da Santa Sé negou as declarações, alegando que o jornalista fez uma “reconstrução” de uma reunião privada e que não se trata de “palavras textuais”. Sendo assim, “nenhuma citação do artigo mencionado deve ser considerada como uma transcrição fiel das palavras do Santo Padre”.

Como não há gravação que comprove tal declaração, Scalfari se justificou dizendo: “tento entender a pessoa que estou entrevistando, para depois escrever suas respostas com minhas próprias palavras”.

Esta foi, no mínimo, a terceira vez em que o Vaticano nega algo publicado por Scalfari sobre o papa, incluindo uma de 2014 no qual o jornalista disse que o líder católico havia abolido o pecado.

Declarações de que o inferno não existe e que Adão e Eva são mitos foram atribuídas a Francisco no passado, mas o Vaticano veio a público dizer que se tratavam de “fake News”.

 

 

Fonte: Com informações de Catholic News Agency

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.