BUSCAR
BUSCAR
Tecnologia e inovação
O que é a Internet 5G? Entenda a briga Estados Unidos x China e as inovações
5G é a evolução da rede de telefonia móvel de quarta geração. Mais potentes e velozes, as redes 5G prometem uma cobertura mais ampla. Coreia do Sul e Estados Unidos disponibilizaram praticamente ao mesmo tempo essa tecnologia para o mercado
Redação
05/08/2020 | 19:49

Começamos a ter ciência das gerações de telefonia com o 3G e 4G, ofertado pelas empresas de telecomunicações brasileiras. Mas antes disso passamos por anos e anos de evolução até culminar com os smartphones que temos hoje, capazes de fazer tudo: filmar, entrar na internet, enviar arquivos e ligar para as pessoas, por mais que hoje não seja mais tão comum.

O 5G é a evolução da rede de telefonia móvel de quarta geração. Mais potentes e velozes, as redes 5G prometem uma cobertura mais ampla e eficiente, maiores transferências de dados e um número bem maior de conexões simultâneas.

Segundo a Consumer Techonology Association, o download de um filme que demora seis minutos no 4G demorará apenas 3,5 segundos no 5G. A diferença não será sentida apenas com downloads. Por exemplo, nos cassinos online é possível jogar com pessoas do mundo inteiro nas mesas ao vivo. Para quem tem uma internet mais lenta, é comum o computador travar. Com o 5G, o tempo de resposta será quase que imediato. Ou seja, quem quiser aproveitar um betclic casino bónus, por exemplo, para fazer seu joguinho, terá uma experiência muito melhor. O mesmo serve para conversas via teleconferência, jogos ao vivo de videogame e muitas outras situações.

Coreia do Sul e Estados Unidos disponibilizaram praticamente ao mesmo tempo essa tecnologia para o mercado. Já disponível em vários países, a 5G ainda não está disponível no Brasil, mas o leilão deve acontecer em 2021, depois de alguns adiamentos.

A razão para esse atraso é a necessidade de ter uma infraestrutura especial. O 5G atua em uma frequência diferente das gerações anteriores e as antenas de propagação também são especiais. Elas têm menor alcance, mas muito mais poder.Isso se traduz em maior velocidade para realizar transferências.

Os celulares também precisam ser adaptados e poucos modelos no mundo conseguem explorar todo esse poderio do 5G. Claro, isso irá mudar rapidamente. 

Por que a disputa entre Estados Unidos x China?

As duas superpotências atuais, Estados Unidos e China, sabem o poder da tecnologia. A Internet 5G tem a capacidade de mudar indústrias inteiras, acelerando o processo de automação. Afinal, com uma resposta muito mais rápida, é possível que máquinas consigam armazenar, processar e agir com informações cedidas de forma muito mais rápida e inteligente.

A briga pelo monopólio mundial da tecnologia 5G está no centro da guerra comercial entre China e Estados Unidos. Os problemas de privacidade e coleta de informações no mundo virtual são notórios. Desde empresas gigantescas até startups querendo ganhar espaço já foram criticadas e até punidas por coletar dados além dos previstos em seus termos e condições. Com a integração cada vez maior de aparelhos, softwares e aplicativos, o poder que essas companhias têm em suas mãos e o conhecimento sobre seus consumidores é gigantesco. Nas mãos erradas o perigo é enorme.

Nesse contexto surge a Huawei, empresa chinesa que é uma gigante das telecomunicações e um dos protagonistas na implantação da internet 5G. Os serviços de Inteligência americanos expuseram sua preocupação com a Huawei devido a supostos roubos de tecnologia, espionagem industrial e problemas de cibersegurança.  Na quarta-feira, 24/06, o governo americano elevou o tom contra os serviços fornecidos pela Huawei e afirmou que o mundo deve resistir ao “estado de vigilância do Partido Comunista Chinês”. Austrália e Japão já proibiram os avanços da empresa em seus territórios e outras nações estudam fazer o mesmo.

Claro, o governo chinês não ficou nada feliz com isso, gerando mais um embate na guerra comercial entre as superpotências. O Brasil, apesar de seu alinhamento aos Estados Unidos após a vitória de Jair Bolsonaro, não proibirá a Huawei no leilão do 5G, segundo o vice-presidente Hamilton Mourão. Dessa forma, tenta conservar os laços com seu maior parceiro comercial, a China.

O que isso vai dar? A resposta só poderemos ver nos próximos capítulos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.