BUSCAR
BUSCAR
Quarentena
Governo da Itália decreta bloqueio do país para conter coronavírus
Primeiro-ministro, Giuseppe Conte, restringe deslocamentos no país. 'Fique em casa', aconselhou Conte
Agência Brasil
09/03/2020 | 19:11

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, decretou nesta segunda-feira (9) bloqueio da Itália como uma medida para conter a propagação do coronavírus (Covid-19), restringindo os deslocamentos no país. Conte disse a repórteres que as medidas adotadas apenas dois dias atrás em grande parte do norte não eram mais suficientes e que teriam que ser estendidas a todo o país a partir de terça-feira (10). 

“Nossos hábitos precisam mudar, precisam mudar agora, todos nós precisamos desistir de alguma coisa pelo bem da Itália”, disse Conte. “Fique em casa”.

De acordo com a medida tomada por Comte, as pessoas devem ficar em casa, a menos que tenham razões importantes relacionadas ao trabalho, saúde ou outras necessidades especiais, O deslocamento para o trabalho ainda será permitido.

As escolas e universidades permanecerão fechadas até o dia 3 de abril.

A Itália é o país europeu com o maior número de infectados e de mortos pelo Covid-19. Dados divulgados nesta segunda-feira mostraram um aumento de número de mortes pelo vírus de 97 para 463 e um crescimento de 24% no total de casos, que chegou a 9.172. Desse total, 733 pessoas estavam em tratamento intensivo. 

Nesta segunda-feira (9), o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que está a ameaça de uma pandemia de coronavírus se tornou real, mas disse que seria a primeira pandemia que poderia ser controlada.

“Estamos encorajados pela Itália estar tomando medidas agressivas para conter sua epidemia e esperamos que essas medidas se mostrem eficazes nos próximos dias”, disse.

* Com informações da Reuters

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.