BUSCAR
BUSCAR
Liberdade
Ex-primeiro-ministro de Israel condenado por corrupção deixa a prisão após 16 meses
Ehud Olmert foi libertado depois que uma comissão de liberdade condicional lhe concedeu liberação antecipada de sua sentença de 27 meses
Agência Estado
02/07/2017 | 09:53

O ex-primeiro-ministro israelense Ehud Olmert deixou a prisão no início deste domingo, 2, depois que uma comissão de liberdade condicional lhe concedeu liberação antecipada de sua sentença de 27 meses de detenção por corrupção.

O porta-voz do serviço de prisão de Israel, Assaf Librati, disse que Olmert, de 71 anos, foi libertado depois de 16 meses de prisão. Olmert parecia magro e pálido quando saiu da instalação

Librati disse que os termos da libertação antecipada de Olmert estipulam que, para os próximos meses, ele deve fazer trabalho voluntário, se apresentar à polícia duas vezes por mês e não dar entrevistas à mídia ou sair do país. Olmert será voluntário em um banco de alimentos e para um grupo que presta assistência médica a famílias carentes. No entanto, o presidente Reuven Rivlin pode dispensá-lo das restrições de liberdade condicional

“Estamos muito felizes, um grande fardo foi retirado e uma grande tristeza e dor acabaram”, disse Eti Livni, amigo de Olmert, à Rádio do Exército.

Olmert foi condenado em 2014 por ter aceitado subornos para promover um projeto imobiliário em Jerusalém e obstruído a justiça. As acusações referiam-se a um período em que ele era prefeito de Jerusalém e ministro do comércio, antes de se tornar primeiro-ministro em 2006.

Sua saída do cargo em 2009 significou o fim dos últimos esforços de paz entre israelenses e palestinos e inaugurou a era de Benjamin Netanyahu.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.