BUSCAR
BUSCAR
Pandemia
Adiamento da Olimpíada causa mais um golpe na economia japonesa
Premiê: covid-19 desmonta o que poderia ser ano olímpico triunfante
Redação
24/03/2020 | 13:19

O adiamento da Olimpíada é um duro golpe que quase certamente levará à recessão a economia persistentemente fraca do Japão, a terceira maior do mundo.

Para o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que tenta revitalizar o crescimento por meio de um mix maciço de flexibilização monetária, reformas de governança e do turismo, o surto de coronavírus desmontou o que deveria ter sido um ano olímpico triunfante.

Abe já prometeu um “enorme” estímulo para combater o coronavírus, que envolverá pelo menos 137 bilhões de dólares em gastos, disseram fontes à Reuters. Parte disso será financiado por novos empréstimos, apesar da péssima posição fiscal do Japão.

“Agora estamos enfrentando uma situação muito grave”, disse Hiroshi Ugai, economista-chefe do JPMorgan Securities Japan, à Reuters.

O JP Morgan estima que o adiamento dos Jogos reduzirá 1,1 trilhão de ienes (10 bilhões de dólares), ou 0,2%, da economia neste ano.

Embora isso possa não parecer muito, ocorre em um contexto em que o coronavírus prejudica o turismo e pressiona as pequenas e médias empresas, levantando a perspectiva de um aumento nas falências.

A pandemia também ameaça frear o consumo.

Depois, há o impacto sobre a confiança das famílias, das empresas e dos investidores – o que pode ser considerável para uma sociedade em envelhecimento que há muito luta, muitas vezes sem sucesso, para escapar da deflação.

*Com informações da Agência Brasil e da Agência de notícias britânica

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.