BUSCAR
BUSCAR
Transporte
Líder estudantil chama aumento da tarifa de ônibus de Natal de “absurdo” e convoca protesto
Reajuste nas passagens foi aprovado na manhã desta quinta-feira (27) pelo Conselho de Transportes de Natal. Para entrar em vigor, aumento precisa ser autorizado pelo prefeito Álvaro Dias
Redação
27/02/2020 | 17:05

O presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), o estudante potiguar Pedro Gorki, classificou como “um absurdo” a decisão do Conselho Municipal de Transportes de aumentar a tarifa do transporte público de Natal. Ele defende que a população “ocupe as ruas” para protestar contra a medida.

Com o reajuste, a passagem de ônibus na capital potiguar subirá dos atuais R$ 4,00 para R$ 4,35, para quem paga em espécie, e de R$ 3,90 para R$ 4,15, para os que utilizam o cartão eletrônico. O aumento, porém, precisa ser autorizado via decreto pelo prefeito Álvaro Dias para começar a valer. A previsão é que o aval do prefeito saia já nesta sexta-feira (28), e os novos valores entrem em vigor no domingo (1º).

Segundo Gorki, o aumento das tarifas de transporte dificulta o acesso de estudantes à escola. “No momento em que aumenta o desemprego entre a população, especialmente entre a juventude, aumentar assim o valor da passagem, sem uma melhora real da frota e da qualidade das linhas e dos ônibus, é querer segregar quem pode e quem não pode ter acesso à cidade e quem pode e quem não pode estudar”, argumentou.

O presidente da Ubes defendeu que a população de Natal, principalmente os jovens, protestem contra a medida. “Convocamos a todo o povo, e a todos os estudantes principalmente, para ocupar as ruas e lutar contra o aumento da tarifa dos ônibus e contra esse absurdo que aconteceu hoje”, afirmou.

Aumento

O reajuste nas passagens foi aprovado na manhã desta quinta-feira (27) pelo Conselho de Transportes de Natal.

De acordo com a STTU, a proposta de reajuste foi levada à análise do Conselho de Transportes a pedido do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal (Seturn). A entidade alegou, em documento enviado à STTU no fim de janeiro, que a tarifa está defasada e que, por isso, empresas têm tido perdas financeiras.

Inicialmente, os conselheiros receberam uma proposta que aumentava a tarifa para R$ 4,25 para todos, independente da forma de pagamento. Contudo, o colegiado decidiu que seria mais justo manter a tarifa diferenciada, já que um estudo apontou que 70% dos usuários pagam a passagem com cartão eletrônico – o que atenua o impacto do reajuste.

O vereador Maurício Gurgel (PSOL) disse que vai entrar na Justiça para a anular a sessão do Conselho Municipal de Transportes de Natal que aprovou o aumento da tarifa de ônibus. Segundo ele, o novo reajuste vai acontecer menos de um ano depois do último aumento das passagens. Em 16 de maio de 2019, o valor passou de R$ 3,65 para R$ 4,00 para pagamento em dinheiro e para R$ 3,90 no cartão eletrônico.

“Foi um golpe. O aumento não pode acontecer em menos de um ano do último reajuste. Só quem se prejudica é a população. Vou pedir a anulação desta sessão do Conselho Municipal de Transporte”, disse o vereador.

Ainda de acordo com ele, a discussão tarifária não estava na pauta da reunião desta quinta-feira, o que fere o estatuto do colegiado. “Não poderia ser feito assim, em cima da hora. É um absurdo. Vou ingressar com uma ação para anular a sessão esta sessão do Conselho Municipal”, encerrou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.