BUSCAR
BUSCAR
Acordo
Líder boliviana quer retirar militares das ruas para “pacificar” país
Projeto de 12 pontos se segue à aprovação unânime pelo Congresso boliviano no sábado de um projeto de lei para anular as contestadas eleições e abrir caminho para uma nova eleição sem o ex-presidente Evo Morales
Redação
24/11/2019 | 18:13

Em troca de concessões, mais de uma dezena de líderes de grupos indígenas, fazendeiros e sindicatos que participaram das negociações aceitaram pedir que seus seguidores parem com as manifestações.

O acordo de 12 pontos se segue à aprovação unânime pelo Congresso boliviano no sábado de um projeto de lei para anular as contestadas eleições e abrir caminho para uma nova eleição sem o ex-presidente Evo Morales, o que representou um avanço no impasse político do país. Áñez sancionou a lei neste domingo.

Pelo menos 30 pessoas morreram em conflitos entre manifestantes e forças de segurança desde as eleições no dia 20 de outubro, que foi cancelada por acusações de fraude. A maioria das mortes aconteceu após a renúncia de Morales, no dia 10 de novembro.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.