BUSCAR
BUSCAR
Pandemia
Hospitais privados se preparam para enfrentar avanço do coronavírus em Natal
Na semana passada, Secretaria de Saúde estabeleceu uma determinação para que hospitais da rede privada não recusem pacientes com covid-19
Redação
30/03/2020 | 05:00

A rede privada de hospitais iniciou a preparação para o iminente avanço de quadros de infecção pelo novo coronavírus em Natal. Desde o início da pandemia, o setor de saúde suplementar trabalha para evitar a superlotação e, desta forma, impedir o colapso dos serviços. Na última terça-feira (24), a Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) estabeleceu, via decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), uma determinação para que hospitais da rede privada não recusem pacientes acometidos por covid-19.

A determinação faz parte das ações de enfrentamento à pandemia. De acordo com o texto da publicação, os hospitais da rede privada e instituições filantrópicas devem ter um plano de contingência para atender pacientes infectados.

O Agora RN entrou em contato com dois importantes hospitais privados de Natal – Rio Grande e Unimed – para saber o que tem sido feito diante da nova portaria determinada pela Sesap. O Hospital Rio Grande informou que possui parcerias com o Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimentos a pacientes em geral mesmo antes da portaria estabelecida nesta semana, mas esclareceu, entretanto, que os atendimentos relacionados a suspeitas de covid-19 só serão feitos via SUS caso ocorra superlotação da rede pública de saúde.

De acordo com o hospital, a estrutura do Rio Grande é composta por 458 leitos, dos quais 158 são Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para crianças e adultos, além de enfermarias e apartamentos, que estarão à disposição do SUS caso seja necessário. Atualmente, o hospital suspendeu a realização de cirurgias eletivas e de exames mais simples, para atender a uma possível demanda provocada pelo coronavírus.

Por enquanto, pacientes com suspeita da doença que procuram o hospital por meio de atendimento particular têm prioridade frente a outros tipos de procedimentos que não são considerados urgência ou emergência. O Hospital Rio Grande informou ainda que na unidade é feita a coleta de material para detecção da covid-19 e que as amostras são enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Lacen). Nesses casos, os pacientes ficam em isolamento no próprio hospital, até que o resultado dos exames seja concluído.

Ao Agora RN, o Hospital da Unimed esclareceu que atualmente possui UTI para adultos com 10 leitos protocolados para atendimento e que planeja aumentar esse número nos próximos dias por causa da infecção por coronavírus. A Unimed explicou que o antigo pronto-socorro pode se transformar em 25 leitos destinados a tratar a covid-19, se necessário.

O mesmo pode ocorrer com o Centro de Recuperação de Operados (CRO) do hospital. Com isso, mais 8 leitos estarão reservados para o tratamento da infecção, totalizando 43 Unidades de Terapia Intensiva. Além disso, o hospital possui 9 leitos de pediatria e 10 UTIs neonatal. Os testes para comprovar ou não a doença são reservados apenas para pacientes com casos suspeitos e em estado grave.

Com relação aos atendimentos via SUS, o hospital explica que, nesse aspecto, é classificado como “fim de linha”, ou seja, os atendimentos serão realizados primeiro em hospitais credenciados pela própria Unimed. Se ainda assim os atendimentos não forem sufi cientes, a unidade hospitalar passará a receber pacientes para tratamento.

A Unimed informou ainda que na próxima semana será montado um esquema especial de enfrentamento ao coronavírus, com a criação de um centro de triagem no Shopping Via Direta e a doação de 10 ventiladores mecânicos para a Liga contra o Câncer, em Natal.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.