BUSCAR
BUSCAR
Repercussão
Fecomércio critica data de plano de resgate econômico
Contudo, Marcelo Queiroz escreveu que respeita a decisão da governadora Fátima Bezerra
Redação
05/06/2020 | 04:00

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio) não ficou satisfeita com o novo decreto estadual de isolamento. O documento aponta que a retomada da economia será planejada apenas no dia 17 de junho. A entidade, no entanto, avalia que o processo já deveria ter sido iniciado.

A retomada das atividades econômicas será dividida em quatro fases. “Para cada fase de abertura está previsto um bloco de atividades a serem progressivamente liberadas em frações de tempo distintas”, traz o decreto estadual.

O presidente da entidade, Marcelo Queiroz, emitiu nota criticando o documento. Para ele, a retomada gradual das atividades econômicas poderia ser iniciada já nesta semana. “Na nossa opinião havia espaço, agora, para darmos início ao Plano de Retomada Gradual da Atividade Econômica, que apresentamos ao Governo, até porque se trata de um conjunto de ações transversais e regras de convívio que permitiria fazermos isso com toda a segurança e responsabilidade que o momento exige”, disse o empresário.

Contudo, Marcelo Queiroz escreveu que respeita a decisão da governadora Fátima Bezerra. “Dispõe da visão macro do que está acontecendo, de todos os números e, inclusive, conhece a fundo o seu próprio planejamento de enfrentamento da doença”, encerrou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.