BUSCAR
BUSCAR
Saúde
Falta de profissionais corresponde a 63% dos leitos de UTI bloqueados no RN
Hospitais de responsabilidade do município de Natal possuem 25 dos 34 leitos fechados no Estado
Pedro Trindade
09/06/2020 | 18:15

O sistema de saúde público do Rio Grande do Norte enfrenta dificuldades para atender a demanda crescente de potiguares que necessitam de atendimento médico, especialmente os que apresentam sintomas da Covid-19. O cenário fica mais crítico com 16% dos leitos de Unidade Terapia Intensiva (UTI) bloqueados no Estado, impossibilitando a recepção de novos pacientes nesses ambientes, segundo dados da plataforma Regula RN.

Os hospitais de responsabilidade do município de Natal possuem 26 dos 34 leitos fechados no RN, dos quais 14 essão no Hospital Municipal e 12 no Hospital de Campanha – ambos com 100% de taxa de lotação. Nessas unidades, 65% das UTI’s estão sem atender a população por falta de profissionais.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confirma o problema de pessoal para atuar na rede de urgência e emergência, mas pontua que profissionais da saúde foram convocados para contratação imediata a fim de preencher 47 vagas remanescentes da primeira convocação, assim como 87 convocados do cadastro reserva referente ao Processo Seletivo Simplificado lançado recentemente pela secretaria. A informação consta no Diário Oficial do Município desta terça-feira (9).

No balanço geral, estão sendo convocados 27 enfermeiros, 28 fisioterapeutas e 79 técnicos de enfermagem, totalizando 134 novos profissionais para atuarem na equipe de enfrentamento ao novo coronavírus na capital. Os aprovados têm admissão temporária e vão ser lotados na Rede de Enfrentamento à Covid-19 da SMS Natal.

Outro motivo para ter UTI’s fechadas nos hospitais municipais de Natal é a falta de respiradores – equipamento de proteção individual (EPI) que são utilizados por médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde para filtrar as partículas virais à medida que respiram, para que não sejam infectados com a Covid-19, enquanto ajudam pacientes e orientam outras pessoas – e de ventiladores mecânicos – máquina que ajuda o paciente a respirar.

De acordo com a SMS, quando a pandemia começou em Natal, ainda no mês de março, o Hospital Municipal possuía nove leitos de UTI destinados à Covid-19, mas que já foram reforçados com seis novos leitos de UTI e 29 Unidades Semi-Intensiva, que são destinadas aos pacientes que exigem cuidados intensos, geralmente em função de uma maior dependência, mas que não necessitam de monitoramento. A taxa de ocupação na Semi-Intensiva do hospital está em 60%, com 17 pacientes internados.

Os demais leitos bloqueados se dividem em dois hospitais estaduais, sendo cinco no Hospital Central Coronel Pedro Germano (conhecido como Hospital da Polícia Militar) e três no Hospital Giselda Trigueiro.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.