BUSCAR
BUSCAR
Eletricidade

Energia solar cresce 226% em um ano no RN, impulsionada por pequenos painéis

Rio Grande do Norte tem 2.529 pequenas unidades de produção de energia e a potência instalada alcançou 38.172,70 klowatts (kW) em 2019. Kit básico de placas fotovoltaicas pode custar R$ 400 e já é vendido até em lojas de departamentos
Redação
28/01/2020 | 04:15

A evolução da tecnologia e a redução nos preços permitiu uma explosão no número de unidades de micro e minigeração de energia fotovoltaica em todo o Brasil. Atualmente, o Rio Grande do Norte tem 2.529 destas pequenas unidades de produção de energia. A potência instalada alcançou 38.172,70 klowatts (kW) em 2019.

O número de novos produtores saltou de 517, em 2018, para 1.687 no ano passado, o que representa aumento de 226%, segundo informações da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern). As microgeradoras têm potência instalada menor ou igual a 100 quilowatts (kW), enquanto que a minigeração tem potência instalada superior a 75 kW e menor ou igual a 5 megawatt (mW).

energia solar José Cruz

A principal explicação para o aumento na procura por placas fotovoltaicas – entre residências, comércios e prestadores de serviços – é a queda dos preços nos equipamentos. Em sites especializados, um kit básico para gerar 455Wh (Watts por hora) custa cerca de R$ 400. A peça, inclusive, já é vendida em grandes lojas de departamento. Mas há também projetos customizados, dependendo da capacidade de investimento do produtor, que podem ultrapassar os R$ 30 mil.

A redução dos custos pode ser verificado no aumento exponencial de geradores. Em 2013, apenas 3 mini ou micro geradores foram registrados no Rio Grande do Norte. Já em 2019, com 1.687 novas unidades, a média foi de 4,6 novos registros por dia.

Há também módulos solares que possuem 40 anos de vida útil e 25 anos de garantia. Os projeto mais completos podem custar entre R$ 15 mil e R$ 30 mil.

O número de painéis de captação energia necessários depende do tamanho da residência ou empreendimento comercial e da quantidade de energia gasta – que variam de acordo consumo total da unidade consumidora.

Além disso, houve uma redução na burocracia para obter os benefícios do uso de placas fotovoltaicas. A unidade consumidora deve fazer o registro de Microgeração e Minigeração Distribuída (MMGD). O formulário está disponível no endereço eletrônico da Aneel. Além disso, é preciso solicitar acesso à Cosern, o que pode ser feito pelo site da empresa.

Também é preciso o parecer de acesso, que é o documento formal obrigatório apresentado pela distribuidora – sem ônus para o solicitante –, em que são informadas as condições de acesso, o uso e os requisitos técnicos que permitam a conexão das instalações para o sistema elétrico.

Toda a energia elétrica gerada por essas unidades consumidoras é cedida à companhia energética potiguar, sendo posteriormente compensada com o consumo de energia da mesma unidade consumidora.

Ainda de acordo com a Cosern, caso sejam necessárias melhorias ou reforços na rede para conexão da microgeração ou minigeração distribuída, a execução da obra deve ser precedida da assinatura de contrato específico com o interessado, no qual devem estar discriminados as etapas e o prazo de implementação das obras, as condições de pagamento da eventual participação financeira do consumidor, além de outras condições vinculadas ao atendimento.

Região Nordeste bate recorde de geração de energia solar fotovoltaica em janeiro, diz ONS

A região Nordeste registrou dois novos recordes de geração solar fotovoltaica no último dia 16, de acordo com números do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A geração instantânea (pico) a partir do Sol alcançou 1.232 megawatts, e foi responsável pelo suprimento de 10,4% do total da carga do Nordeste.

O montante corresponde a 90,3% da capacidade total de geração das usinas solares. O recorde anterior era de 12 de novembro de 2019, quando foram gerados 1.210 megawatts. A média diária é de 449 MW, o que corresponde a um fator de capacidade de 32,9 % e participação na carga do Nordeste de 3,9%.

De acordo com a Aneel, há outras seis usinas Centrais Geradoras Fotovoltaicas (UFV) de grande porte em operação no Rio Grande do Norte, que totalizam 117.105,04 kW de potência instalada. Além disso, o RN tem 155 usinas eólicas (ventos). Totalizando 4.159.516 kW de potência instalada.

Seguro obrigatório voltará a ser pago em 2025
Nova taxa prevê pagamento de serviços médicos a vítimas de acidentes
17/05/2024 às 14:58
Analfabetismo cai, mas 11,4 milhões ainda não sabem ler e escrever no Brasil, diz IBGE
Em 13 anos, taxa teve uma redução de 2,6 pontos percentuais, caindo de 9,6% para 7%
17/05/2024 às 14:43
Após tratamento para erisipela, Bolsonaro tem alta de hospital
Ex-presidente estava internado no Hospital Vila Nova Star, São Paulo
17/05/2024 às 13:04
Caixa começa a pagar Bolsa Família de maio
Pagamento no Rio Grande do Sul é unificado
17/05/2024 às 12:08
Lula sanciona volta da cobrança do seguro Dpvat, mas veta multa por não pagamento
Presidente vetou os artigos que estabeleciam multa pela falta de pagamento do Seguro Obrigatório
17/05/2024 às 12:00
Judiciário repassa R$ 130 milhões para Defesa Civil gaúcha
Tribunal de Contas deverá fiscalizar aplicação dos recursos
16/05/2024 às 16:48
Android terá ‘modo ladrão’ que bloqueia tela do celular caso alguém o arranque de sua mão
Novidade poderá bloquear a tela do celular ao identificar que alguém arrancou o aparelho de sua mão abruptamente
16/05/2024 às 15:41
Primeiro lote de restituição do IR vai pagar mais de R$ 1 bilhão para contribuintes do RS
Segundo a Receita Federal, medida vai beneficiar cerca de 900 mil gaúchos
16/05/2024 às 14:00
Brasil vai desenvolver cultivo de alimentos no espaço
Tecnologias deverão ser desenvolvidas pela Embrapa
15/05/2024 às 15:48
Petrobras perde R$ 35,3 bilhões em apenas uma manhã
Ações da empresa operam forte em queda após saída de Jean Paul
15/05/2024 às 14:51
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.