BUSCAR
BUSCAR
Opinião
Editorial: Plano Diretor educativo
Redação
15/01/2020 | 22:30

O Plano Diretor é o resultado das experiências acumuladas, junto com os problemas igualmente acumulados. Alguns resolvíveis, exequíveis, factíveis, enquanto outros impossíveis.

Em todo caso, já se sabe que a revisão em curso não será usada como pretexto para plantar prédios a torto ou a direito, até porque quem manda na especulação imobiliária é o mercado e o conjunto de regulações ao qual ele se subordina.

Mas, desta vez, houve algo fora da curva.

Ao contribuir decisivamente para que o alvará de demolição do hotel Reis Magos fosse expedido pela Semurb, o prefeito Álvaro Dias atirou no que viu, mas acertou no que não viu.Meio sem querer – ou talvez querendo – ele quebrou com um símbolo do saudosismo provinciano e seletivo da cidade, sem que pudesse ser acusado de interferir na revisão do Plano Diretor a ser votado em breve na Câmara.

Ao contrário do que insistem em dizer algumas figuras de escassa imaginação, não existe um plano macabro para usar a demolição de um hotel em ruínas para transformar Natal na selva de pedra do capitalismo.
Porque não há dinheiro circulante para isso e nem retrocedemos aos anos de 1970. E há um respeito institucional pela revisão do Plano Diretor.

Mas, ao permitir essa demolição em particular, o prefeito contrariou certos valores de uma parte da elite local, que trata a cidade como se ela devesse a se subordinar à suas experiências de confraria ou veraneio.

Foi aí que ele que atirou no que viu e acertou no que não viu, fazendo um grande bem coletivo.

Meio sem querer – ou talvez querendo – ele quebrou com um símbolo do saudosismo provinciano e seletivo da cidade, sem que pudesse ser acusado de interferir na revisão do Plano Diretor a ser votado em breve na Câmara.

Ao contrário do que insistem em dizer algumas figuras de escassa imaginação, não existe um plano macabro para usar a demolição de um hotel em ruinas para transformar Natal na selva de pedra do capitalismo.

Porque não há dinheiro circulante para isso e nem retrocedemos aos anos de 1970. E há um respeito institucional pela revisão do Plano Diretor.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.