BUSCAR
BUSCAR
Dicas
Covid-19: higiene bucal durante a pandemia
Durante o período de isolamento, atendimentos odontológicos devem ser restritos a casos emergenciais. Veja dicas de limpeza dos dentes, das gengiva e língua para aumentar a saúde bucal
Redação
26/06/2020 | 06:05

Em 31 de março, o Conselho Federal de Odontologia (CFO) publicou orientações sobre como os serviços odontológicos devem acontecer durante a pandemia da covid-19. O documento traz formas de reduzir a contaminação pelo vírus em consultórios, além de protocolos de higiene bucal que devem ser adotados com pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), incluindo alertas de procedimentos que podem aumentar o risco de morte e disseminação do vírus.

Conforme orientações do Conselho Federal de Medicina, o ideal é não precisar ir ao dentista durante o período da pandemia. E algumas dicas de limpeza dos dentes, das gengiva e da língua são necessárias para aumentar a saúde bucal.

Devo ir ao dentista durante o surto da COVID-19?

Não, apenas vá ao dentista se for uma emergência. Buscando dicas de cuidados odontológicos relacionados ao coronavírus? Você pode ligar para o seu dentista para que ele o ajude a avaliar se a sua doença dentária se enquadra nas categorias de urgência ou emergência. Mesmo se o consultório do seu dentista estiver fechado, pode haver um número de emergência ou instruções de contato disponíveis na mensagem do correio de voz.

Uma boa higiene bucal pode prevenir a COVID-19?

Embora ainda estejamos aprendendo mais sobre a COVID-19 e sua propagação, atualmente não há evidências indicando que a COVID-19 possa ser prevenido com uma boa higiene bucal. No entanto, sabemos que ter uma boa higiene bucal pode reduzir doenças dentárias como cáries e periodontite, e que manter uma boa saúde bucal tem um impacto positivo na sua saúde como um todo. É importante observar que vírus respiratórios, como o que causa a Covid-19, se iniciam e se espalham na cavidade nasal, na cavidade oral e na garganta. Tocar os olhos também pode ser uma fonte de transmissão. Praticar uma boa higiene bucal não afetará a transmissão para esses locais.

Troque a escova dental

A troca periódica da escova dental deve ocorrer sempre que o indivíduo estiver se recuperando de alguma infecção. A medida é para evitar risco de recontaminação, além da importância do uso de fio dental e enxaguante bucal. Esses hábitos de higiene bucal devem ser adquiridos por toda vida, não somente no período do novo coronavírus, visto que as pessoas podem ser infectadas por outro vírus a qualquer tempo. Nesse contexto, também é fundamental cuidar da higienização das escovas de dente e dos higienizadores de língua, mantendo-os imersos em solução desinfetante, à base de água ou enxaguante bucal, para evitar a reinfecção após cada uso

Cuidados extras

Especialista apontam que a população tomar cuidados extras para evitar contaminações. Isso deve ser buscado principalmente por pessoas que estão no grupo de risco da covid-19. A prevenção de doenças periodontais é necessária para não piorarem quadros respiratórios ou gerarem sangramentos excessivos, algo que pode acometer pacientes diabéticos, por exemplo. Antes de realizar a higiene bucal, é importante sempre lavar as mãos até a metade do pulso e entre os dedos, por no mínimo 20 segundos. Não custa frisar: lavar frequentemente as mãos é uma das principais medidas para conter o vírus.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.