BUSCAR
BUSCAR
Saúde
Brasil e México são únicos a flexibilizar isolamento com mortes em alta
Dos dez países mais atingidos pela Covid-19, sete deles só reabriram quando houve queda constante de mortes
Redação
06/06/2020 | 15:36

Em meio ao crescimento do número de mortos por causa da pandemia de coronavírus, o Brasil começa a flexibilizar o isolamento social. Essa é uma lógica contrária ao que ocorreu em outros países que relaxaram suas restrições.

Dos dez países mais atingidos pela Covid-19, sete deles só reabriram quando houve queda constante de mortes — somente o México afrouxou as restrições com óbitos em alta.

Nesta semana, Amazonas, Ceará, Pará, Rio de Janeiro e São Paulo iniciaram medidas de reabertura da economia em diferentes níveis e regiões.

Eles estão entre os estados com mais mortes e casos de coronavírus no país. Dos cinco, apenas o Amazonas começou a relaxar o isolamento com óbitos em queda nas últimas semanas.

As estatísticas nacionais também não mostram redução das mortes.

Não foi a realidade vista no mundo, segundo levantamento feito pelo portal Uol. Entre os dez países com mais óbitos no mundo, Estados Unidos, Reino Unido, França, Espanha, Itália, Bélgica e Alemanha reabriram setores da economia quando já acumulavam três semanas seguidas de quedas em mortes.

O Irã afrouxou o isolamento quando havia oscilação para baixo e para cima nos óbitos. Já o México, assim como o Brasil, reduziu as restrições sociais nesta semana quando ainda há crescimento constante de mortes. Os óbitos semanais ficaram em 2.536 na última semana, contra 1.712 no meio de maio.

*Com informações do Metrópoles

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.