BUSCAR
BUSCAR
Relevância
AL exibe aulas para alunos da rede pública estadual de ensino
Dentro de um contexto jamais vivido, a emissora de TV da ALRN assumiu um papel preponderante na transmissão de programas indispensáveis para a população potiguar
Redação
02/06/2020 | 15:40

A humanidade vive um dos momentos mais difíceis da sua história. A incerteza e o medo são sentimentos que predominam desde o dia 30 de janeiro de 2020, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o surto da doença causada pelo novo coronavírus (Covid-19) constituía uma Emergência de Saúde Pública de importância Internacional – o mais alto nível de alerta da Organização. Desde o dia 11 de março, a Covid-19 foi caracterizada pela OMS como uma pandemia.

A partir daí esse novo fato modificou completamente a vida da maioria da população mundial. As pessoas se viram diante de uma situação nunca imaginada. As notícias das mortes de milhares de pessoas infectadas abalou o mundo e se instalou nos corações. Hábitos foram modificados, a rotina alterada, os costumes transformados, os sentimentos revalidados. Era hora de recuar. Era hora de proteger as crianças e idosos e seguir as orientações das autoridades de saúde que indicavam caminhos para uma possível minimização dos efeitos do vírus na saúde e na vida das pessoas. Passamos a lavar as mãos freneticamente, o álcool em gel passou a ser item indispensável, adotamos o uso das máscaras, nos fechamos dentro de casa e esperamos.

E nesse contexto, os meios de comunicação oficiais, tais como TV, rádio e jornal impresso, aliados a todas as plataformas da internet, assumiram um papel ainda mais fundamental ao empoderar a população com informações em tempo real e com orientações de como o mundo se comportava, com um único objetivo: minimizar os efeitos da pandemia na vida dos cidadãos – o que passou a ser a maior arma no combate ao novo coronavírus.

Dentro desse contexto, a TV Assembleia do Rio Grande do Norte assumiu um papel preponderante na transmissão de programas indispensáveis para a população do Estado. Em parceria com o Governo do Estado e a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), foi assinado um convênio com Assembleia Legislativa para veiculação de aulões, na programação da TV Assembleia, direcionados para os alunos do Ensino Básico e Fundamental, da Rede Pública de Ensino, que com a suspensão das aulas, em virtude da pandemia, estão em casa.

Diariamente, o Canal Legislativo passou a transmitir a coletiva de imprensa do Governo do Estado, ao vivo, com informações atualizadas sobre as ações desenvolvidas no combate ao Covid-19. Dinamizou e intensificou as gravações de novas aulas do Programa “Conexão Enem”, visando manter o ritmo de estudos dos alunos que serão submetidos ao Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O canal aberto, transmitido para a maioria dos municípios do Estado também passou a transmitir as sessões ordinárias e reuniões, realizadas pela Assembleia Legislativa através do Sistema de Deliberação Remota (SDR), permitindo a continuidade dos trabalhos legislativos e o ritmo no andamento das tramitações da Casa.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB) o protagonismo da TV Assembleia demonstra a importância do canal, como instrumento isento e imparcial.

“Como deve ser, a TV Assembleia atua com protagonismo e cumpre a sua missão de uma TV Legislativa e educativa. Com uma linha editorial imparcial e com o interesse essencialmente em prestar serviço ao povo do meu Estado. Por isso, não medimos esforços para viabilizar essa nova programação”, ressaltou Ezequiel.

O secretário de Educação do Estado, Getúlio Marques, destacou a importância da exibição dos aulões, permitindo que os mais de um milhão de alunos da rede pública de ensino do Estado possam continuar seus estudos, através da TV Assembleia. “Essa parceria com a Assembleia Legislativa é um marco para a educação no Rio Grande do Norte, visto que milhares de alunos estão em casa, contribuindo para que o coronavírus não se espalhe. Ter a exibição de aulões diariamente na TV Assembleia é de uma riqueza sem tamanho para nosso alunado”, enfatizou o secretário.

Para que todas essas ações fossem realizadas, foi necessário um novo redimensionamento das equipes de profissionais, respeitando as normas de saúde estabelecidas pelas autoridades de saúde, e um ajuste na programação da TV Assembleia, como explica o gerente executivo da TV Assembleia, Gerson de Castro.

“Essa é a nossa missão. Seguindo a orientação do presidente Ezequiel Ferreira, montamos uma equipe com o número mínimo de profissionais e passamos a prestar todos esses serviços à população do Rio Grande do Norte”, disse.

Para o coordenador da TV Assembleia, Bruno Giovanni, com essas novas possibilidades e com a importante prestação de serviço do canal Legislativo, as ações do parlamento estadual se aproxima ainda mais da população. “Esse é um serviço de utilidade pública e vem suprir a necessidade de deixar a população cada vez mais informada, em tempo real e de forma direta. Somos a TV Assembleia do Rio Grande do Norte – o canal do povo Potiguar”, comenta.

TV Assembleia

Atualmente a TV Assembleia é exibida em todas as regiões do Estado. A meta do Legislativo Potiguar é levar o sinal da TV Assembleia a todos os 167 municípios do RN. Dessa forma, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte pretende atingir a principal finalidade desta TV pública, que é dar publicidade e democratizar o acesso dos cidadãos aos temas debatidos e votados na Assembleia Legislativa do RN.

Acompanhe as ações no site (www.al.rn.leg.br), nas redes sociais @assembleiarn e na TV Assembleia no canal aberto digital 51.3 (Natal e região metropolitana). Outras opções: na Cabotelecom (canais 9 e 109) e na Net, canal 16. Em várias regiões do estado, pode ser sintonizada pelo canal aberto digital 18.1.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.