BUSCAR
BUSCAR
Cuidado
Os pais são os verdadeiros culpados pelo sobrepeso infantil, diz estudo
Novos estudos mostram que o desleixo da família à mesa é uma das causas de um mal crescente: a obesidade infantil
Redação
18/12/2016 | 22:15

Há apenas quinze dias, pela primeira vez em duas décadas, os Estados Unidos fizeram um anúncio preocupante: houve uma queda na expectativa de vida de seus cidadãos. Entre as mulheres, a idade média caiu de 81,3 anos, em 2014, para 81,2 anos, em 2015. Entre os homens, de 76,5 anos para 76,3 anos. É pouco, apenas uma questão de meses, mas a reversão da tendência de crescimento da expectativa de vida é um tremendo sinal vermelho. Um dos motivos para a queda, que ainda pede novas rodadas de investigação, está nos pratos que vão à mesa e, sobretudo, no que há entre duas fatias de pão de hambúrguer e gergelim. Some-se à constatação dos anos subtraídos a epidemia de obesidade infantil que assola os Estados Unidos, e eis então um quadro delicado.

O excesso de peso acomete cerca de 30% das crianças americanas — taxa equivalente à do Brasil. Diz David Ludwig, diretor do programa de obesidade no Children’s Hospital Boston: “A obesidade entre crianças e adolescentes é tão evidente que esta geração poderá ser a primeira na história americana a ter vida mais curta que a de seus pais”. Estudos recentemente divulgados não deixam espaço para dúvida: a culpa é dos pais. A forma como eles se comportam à mesa e como educam seus filhos em relação à alimentação é o atalho mais curto para um dos males de nosso tempo.

 

 

Fonte: Veja

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.