BUSCAR
BUSCAR
Saúde
Veja dicas para aliviar excessos das ceias e começar 2020 sem peso na consciência
Com as ceias de Natal e Ano Novo no passado, os quilos a mais podem seguir acompanhando quem cometeu abusos, ao longo do ano inteiro, e comprometer planejamentos
Bruno Vital
02/01/2020 | 11:20

Panetone, nozes, rabanada, farofa de banana, pernil e a famosa uva passa são alguns dos alimentos mais calóricos e mais frequentes nas mesas das comemorações de fim de ano. Com as ceias de Natal e Ano Novo no passado, os quilos indesejados a mais podem acompanhar quem cometeu excessos no ano que se iniciou. Para que os exageros não ditem o ritmo de 2020, é preciso tomar alguns cuidados, orientam especialistas, para começar o novo ciclo sem peso na consciência.

“Os excessos nesse período não podem servir como justificativa para outros excessos. É importante ressaltar que essas festas só acontecem uma vez no ano e, se algum abuso foi cometido, não devemos nos sentir culpados, mas é necessário atenção para que isso não se repita ao longo do ano e todo resultado alcançado vá por água abaixo. A dica é: calma, volte a rotina normal sempre priorizando a alimentação saudável e os exercícios físicos”, orienta a nutricionista Rafaela Pelonha.

Segundo Pelonha, chás, frutas e verduras podem ajudar a aliviar os efeitos da má alimentação nas ceias de fim de ano. “Devemos voltar à rotina fazendo boas escolhas alimentares no dia a dia. Podemos usar como artifício a ingestão de chás como o de hibisco, carqueja, alcachofra ou macela de 3 a 4 vezes por dia. E é claro que não podemos esquecer da água. Ela nos mantém hidratados e ajuda no trânsito intestinal”, completa.

Caminhada pode ser alternativa para quem quer começar atividades físicas. Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Caminhada pode ser alternativa para quem quer começar atividades físicas. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Janeiro é o mês aguardado para pôr em prática projetos de emagrecimento, estabelecer metas para deixar o sedentarismo ou retomar uma rotina de treinos. Mas, seja qual for a necessidade ou desejo, é preciso muita calma para alcançar os resultados esperados sem sustos. A dica dos profissionais é a mesma para todos: nada de receita mágica e muita dedicação e paciência.

Para quem cometeu exageros nas comidas das confraternizações e teme comprometer a dieta do ano inteiro, a recomendação é não desanimar e suar a camisa. “Não tem algo específico para contrapor o excesso na alimentação. A pessoa não vai ter todos os benefícios se fizer exercício depois da ceia. O ideal é que ela retome as atividades aos poucos e mantenha a rotina de prática esportiva”, orienta o profissional de educação física Eduardo Caldas, que também é professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Se a meta é começar a se exercitar em 2020, Eduardo Caldas explica que o ideal é começar de forma leve com uma caminhada, por exemplo, até que a prática se torne algo regular. “As pessoas tem o tal do projeto verão, que muitas vezes visa o resultado em um curto período de tempo, mas é preciso entender que a atividade física não funciona dessa forma. Não é como uma vacina que você toma e fica protegido. É preciso muito cuidado”, explica.

E conclui: “É necessário ainda identificar o que você gosta e o melhor horário. Exercícios simples que não afetam a rotina tendem a favorecer a adesão de quem a pratica e manter a regularidade é fundamental. Se você odeia academia e vai tentar logo de cara, a chance de desistência é muito alta. Então a preparação do físico começa por essa preparação mental”.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.