BUSCAR
BUSCAR
Futebol
Palmeiras monta esquema em cima do potiguar Rodriguinho e derrota Corinthians
Verdão conseguiu anular a capacidade de criação e finalização de Rodriguinho. Meia ainda perdeu a bola nada menos que 11 vezes no clássico
Redação
01/04/2018 | 11:22

Ao que parece, o Palmeiras descobriu como deixar o Corinthians indefeso: marcar bem o meio-campista potiguar Rodriguinho. Pelo menos, é isso que a imprensa paulista aponta após o primeiro jogo dos dois pela decisão do Campeonato Paulista, quando o meia foi bem marcado e o Timão não conseguiu marcar, terminando o jogo com uma derrota de 1 a 0.

Segundo o GloboEsporte.com, por exemplo, o técnico do Palmeiras, Roger Machado, montou a sua estratégia em cima do meia potiguar. “O técnico montou em Itaquera uma estratégia para anular o que o rival tem de melhor: a capacidade de criação e finalização de Rodriguinho, além da velocidade de Clayson para abrir espaço nas defesas adversárias. Roger bloqueou as descidas dos laterais Fagner e Sidcley com as presenças de Willian e Dudu pelos lados. Lucas Lima, Bruno Henrique e Felipe Melo travaram a saída pelo meio, com Maycon e Gabriel”, apontou a materia, escrita pelo jornalista Carlos Augusto Ferrari.

Na reportagem, é citado também que Rodriguinho e Clayson roubaram menos bolas no campo de ataque e, assim, quase não produzissem. Quando isso acontecia, o Palmeiras forçava a marcação sobre eles para roubar a bola. “Os números comprovam. Rodriguinho perdeu a bola nada menos que 11 vezes. Clayson, em seis oportunidades. O lateral-direito Marcos Rocha, justamente pelo lado em que Clayson atua, foi quem mais fez desarmes certos no Verdão: quatro”, acrescentou.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.